Veja 5 dicas para proteger sua carteira de criptomoedas contra golpes

Veja 5 dicas para proteger sua carteira de criptomoedas contra golpes

Nesta semana, o caso do vazamento de dados de clientes da Ledger Wallet acendeu um alerta para os usuários de carteira de hardware. Afinal, estes dispositivos são mesmo 100% seguros?

Este não é o primeiro caso de falhas com essas carteiras. A Trezor, concorrente da Ledger, também já apresentou vulnerabilidades em outras ocasiões. E esses casos sempre abrem brechas para hackers.

Embora sejam muito seguras, essas carteiras não são totalmente à prova de falhas. Especialmente no caso de falhas humanas. Por isso, trazemos aqui cinco dicas de como proteger sua carteira e evitar que suas criptomoedas sejam roubadas.

Não confie na tela do computador

Quando enviamos uma transação de uma carteira, é comum olharmos para a tela do computador ao checar se os dados estão corretos. No entanto, isso é um erro que deve ser evitado.

As carteiras de hardware existem justamente para proteger você contra infecções na sua máquina. Por isso, a tela do seu computador pode estar mostrando um aplicativo infectado.

Ou, pior ainda, falso, e isso pode causar a perda das criptomoedas enviadas.

Por isso, sempre confira os dados da transação na tela da carteira. Além de evitar golpes, isso pode ajudar a verificar a autenticidade do aplicativo instalado.

Ao receber uma transação, verifique o endereço remetente

O exempo anterior envolveu o envio de uma transação. Mas também é preciso ficar cuidado a uma carteira de hardware na hora de receber dinheiro.

Um computador comprometido pode ser induzido a exibir endereços que pertencem a um invasor.

Isso pode infectar sua carteira e fazer o remetente invasor ter acesso a ela de alguma forma.

A única maneira de garantir que você seja o proprietário dos endereços é exibi-los no dispositivo e verificar se eles correspondem.

Evite abrir e-mails suspeitos e fornecer suas palavras-passe

Os ataques phising ocorrem quando hackers se passam por empresas para tentar roubar dados. E esses ataques geralmente ocorrem via e-mail.

Geralmente, os hackers enviam uma propaganda da empresa, como uma oferta de Natal. Eles também podem alertar sobre uma “desatualização” de software e pedir para você baixar um aplicativo.

No entanto, esse aplicativo contém um vírus ou outro programa malicioso. E ao inserir sua senha, você pode estar dando a um criminoso acesso as suas criptomoedas.

Para evitar esta ataque, jamais abra qualquer e-mail que tenha erros de ortografia ou venha de um endereço diferente do oficial da empresa.

Da mesma forma, jamais digite suas palavras-passe em qualquer aplicativo estranho.

Não salve suas senhas na internet

E-mails pessoais costumam ser utilizados para acesso de contas em nuvem. E muitas pessoas utilizam essas plataformas para guardar itens importantes, como documentos e senhas.

No caso das carteiras de hardware, o risco é temerário. Essas senhas podem ser facilmente roubadas se estiverem online. Por isso, jamais as guarde na internet.

Anote-as em um pedaço de papel ou em uma placa de metal resistente.

Sempre faça as atualizações oficiais do software

Periodicamente, as fabricantes de carteiras de hardware disponibilizam atualizações oficiais dos softwares dos dispositivos.

Essas atualizações trazem mais segurança para a sua carteira e impedem que hackers possam atacar softwares obsoletos.

Portanto, sempre mantenha seu dispositivo atualizado. E não se esqueça de jamais fazer o download dessas atualizações por e-mail ou sites suspeitos.

Utilize os canais oficiais da empresa.

Leia também: Samy Dana quer apostar US$ 150 mil contra valorização do Bitcoin

Leia também: Trader faz bolão sobre preço do XRP valendo R$ 1.300

Leia também: Coinbase pode retirar XRP para poder abrir seu capital

BTC LAST NEWS: Crupto Facil