Tokens brasileiros conquistam espaço na Uniswap

Tokens brasileiros conquistam espaço na Uniswap

A Uniswap chamou atenção em setembro, ao se tornar a quarta maior exchange do mundo em volume de negociações.

O motivo da atenção tem a ver com a Uniswap ser uma exchange descentralizada, ou DEX. Historicamente, DEXs nunca processaram volumes relevantes.

Contudo, com o boom das finanças descentralizadas (DeFi), parece que houve uma mudança na tendência.

Nesse cenário, é muito importante que tokens brasileiros ganhem espaço no Uniswap, como já está acontecendo.

Token busca explorar DeFi

A Monnos é uma plataforma onde é possível negociar tokens, inclusive o próprio token da plataforma. É também oferecido o serviço conhecido como copy trading.

Para os traders novatos, o copy trading pode ser uma boa saída: o método segue as operações de traders mais experientes, de forma que os resultados são compartilhados.

Em seu roadmap, a Monnos prevê a criação de um cartão de débito, uma função de empréstimo e uma plataforma para realização de lançamentos de tokens, semelhante à Binance Launchpad.

Agora, é possível também negociar o token dentro da Uniswap. Tendo em vista que a cotação do MNS é de R$ 0,003 no momento da escrita desta matéria, este pode ser um momento oportuno de compra antes da valorização.

Vale também ressaltar que o token UNI, da Uniswap, é também listado dentro da plataforma da Monnos.

Rodrigo Soeiro, CEO da Monnos, falou sobre a listagem do MNS na DEX:

“O lançamento de nosso token MNS na Uniswap é a união de iniciativas que se apoiam em movimentos conduzidos pela e para a comunidade. Na Monnos, assim como na Uniswap, o usuário só se beneficia contribuindo e utilizando. O DeFi é mais uma prova do poder de disrupção desta união, cremos que muito ainda está por vir.”

Por meio da declaração de Soeiro, é possível notar que a equipe da Monnos está buscando acompanhar a tendência de DeFi.

Stablecoin pareada em real

A CryptoBRL (cBRL) é uma stablecoin pareada no valor do real. Ela já é utilizada em algumas exchanges brasileiras, e recentemente anunciou sua integração na Uniswap.

Desta forma, é possível negociar tokens ERC-20 dentro da DEX. No anúncio de listagem, a equipe da cBRL lista como vantagem a demora para os preços em real sincronizarem com preços em dólar.

Assim, a empresa alega ser muito vantajosa a adição de sua stablecoin à Uniswap.

Além da cBRL, um token de um projeto brasileiro entrou na exchange descentralizada. Trata-se do MNS, token da plataforma Monnos.

Leia também: Criptomoedas são escolha de investimento com Selic em baixa

Leia também: Baleias estão acumulando altcoins com a queda do BTC, aponta relatório

Leia também: Bitcoin supera todos os fundos de investimento do Brasil em 2020

BTC LAST NEWS: Crupto Facil