Symbol: NEM anuncia sua próxima atualização

Symbol: NEM anuncia sua próxima atualização

A NEM, que já foi uma das principais criptomoedas do mercado e hoje está entre os top 50 do ecossistema de criptoativos, anunciou o desenvolvimento da Symbol.

A atualização está programada para ser uma das principais do protocolo da NEM. Além disso, será uma nova rede voltada para o setor institucional.

Symbol

De acordo com a Fundação NEM, a Symbol Network é uma atualização da blockchain NEM. Ou seja, uma NEM 2.0.

Assim, a atualização atenderá empresas de todos os tamanhos. Desde operações de individuais até àquelas administradas por grandes corporações.

Ainda segundo a NEM, a plataforma fornecerá suporte em gerenciamento de dados, logística, notarização, construção, finanças e gestão de ativos.

“O que a NEM pretende é reduzir os custos operacionais e, ao mesmo tempo, fornecer novas maneiras de criar valor”, disse a Fundação.

O objetivo da NEM é que as empresas projetem blockchains privadas, abertas ou híbridos, com diferentes níveis de interação. Desta forma, configurando um sistema de tokenização de ativos.

O lançamento da Symbol está programado para 17 de dezembro deste ano. Entretanto, há a possibilidade de que seja adiado por até três meses, a depender dos testes.

NEM

O cofundador da NEM, Jeff McDonald, afirmou que a construção da Symbol envolveu a aplicação de todo o aprendizado que vem desde a execução da versão 1 da blockchain da NEM.

“O Symbol é um protocolo mais funcional, escalável e rico em recursos que se tornará o motor principal do NEM, alimentando blockchains públicas e privadas”, disse Jeff.

A nova blockchain, portanto, será executada separadamente da cadeia NEM NIS1 original, que continuará operando.

Inicialmente, a Symbol terá um suprimento máximo de 7,2 bilhões de tokens XYM nativos.

Um dos objetivos da nova blockchain é criar condições para o que eles chamam de “Restrições ao Mosaico“.

Com isso, as empresas podem facilmente lançar tokens de valor mobiliário (STO) com restrições. Dessa maneira, escolhendo quem pode realizar transações na rede e quem não pode.

Por outro lado, a iniciativa visa cumprir a política e os padrões regulatórios, como o de KYC (Conheça seu Cliente).

Leia também: Canopy: hard fork do Zcash se aproxima

Leia também: Confira os cinco criptoativos que mais se valorizaram durante a semana

Leia também: Estados Unidos vão dar recompensa para quem invadir blockchain da Monero

BTC LAST NEWS: Crupto Facil