Samy Dana volta a criticar day trade: “moda que dá prejuízo”

Samy Dana volta a criticar day trade: "moda que dá prejuízo"

Samy Dana é um conhecido economista com posicionamentos que geram polêmicas.

Em 2019, Dana afirmou que um day trader “ganha menos que um motorista do Uber”. A afirmação gerou respostas contrárias de pessoas como Marcelo Ferreira, day trader a 20 anos.

Por meio de uma publicação no site da Jovem Pan, o economista voltou a criticar day trade. No título, ele afirma que day trade é uma “moda que dá prejuízo”.

Samy Dana faz novas críticas ao day trade

Dana faz uma breve explicação sobre o que é day trade. Segundo ele, são investidores que buscam rendimentos no curto ou curtíssimo prazo.

Ele até mesmo cita criptomoedas como um dos objetos de day trade. Dana cita ainda um episódio com a influencer Gabriela Pugliesi.

No episódio, Pugliesi falou que estava “ganhando dinheiro” com day trade. Conforme Thiago Nigro (conhecido como Primo Rico) e Marcelo Ferreira já falaram, é possível viver de day trade.

Contudo, é preciso encarar day trade como uma profissão, que demanda muita experiência e dedicação.

Dana não parece acreditar nesse discurso, citando novamente um estudo feito por dois economistas da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

No estudo, feito em 2019 para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), 20 mil investidores foram monitorados de 2012 a 2017.

O resultado obtido pela pesquisa revelou que 90% dos day traders ficam no prejuízo. Ao todo, o rombo acumulado foi de R$ 68,4 milhões – cerca de R$ 35,90 perdidos ao dia.

O economista afirma que o estudo é “implacável” e que, mesmo dentre os 10% que ganharam, a maior parte lucrou com sorte.

Discordâncias sobre o estudo

Há aqueles que discordam da realidade do estudo da FGV.

É o caso de Marcelo Ferreira, day trader do mercado forex responsável por criar a técnica Fimathe.

Ferreira concorda com o resultado do estudo e reforça que é realmente difícil ganhar dinheiro com day trade.

Entretanto, em uma entrevista feita pelo CriptoFácil em 2019, o trader afirma que o resultado teria sido diferente caso o estudo fosse feito com aqueles que tratam day trade como profissão.

Ele conclui traçando um paralelo com outros ramos profissionais:

“Muitos jovens querem ser jogadores de futebol, por exemplo, mas quantos se tornam titulares de algum time? De dentistas, engenheiros, arquitetos, quantos realmente se tornam bem sucedidos? Poucos, e a mesma coisa acontece com os traders.”

Leia também: Bitcoin se encaminha para bater US$ 20.000, revela famoso analista

Leia também: Projeto de Lei propõe que criptomoedas sejam reguladas pelo Banco Central

Leia também: Suposta pirâmide que lesou brasileiros é processada nos Estados Unidos

BTC LAST NEWS: Crupto Facil