Samy Dana recomenda investir em Bitcoin “aos poucos”

Avatar



Entre os nomes conhecidos dentro da comunidade de criptomoedas no Brasil, Samy Dana é um dos mais falados. Depois de tantas opiniões contrárias ao Bitcoin, que foi o que deixou ele famoso entre os investidores da criptomoeda, Samy agora recomendou (com ressalvas) o investimento no ativo digital, algo que com certeza demonstra a sua mudança em relação ao investimento no ativo digital (antes tarde do que nunca).

Em sua recente participação no JP News, Dana foi perguntado sobre o Bitcoin, que agora está na casa dos US$ 65 mil, e, como antes, ele demonstrou não ter 100% de confiança na moeda digital, no entanto, ainda muito mais comedida em relação ao seu passado.

Se voltarmos um pouco no passado, exatamente há 4 anos, Samy Dana falava de forma diferente sobre o Bitcoin. Em sua participação no G1, ela informou que o mercado de criptomoedas não valia a pena: “Eu não recomendo, tem um risco, uma oscilação muito grande e o retorno acaba não compensando.” 

“Não recomendo”

Vale ressaltar que na época que ele falou isso, o Bitcoin estava bem abaixo dos padrões atuais, aliás, se alguém tivesse investido naquela época, independente do preço, hoje estaria no lucro com pelo menos o dobro do valor da moeda, mesmo se tivesse comprado no topo de 2017.

Na ocasião Dana também falou sobre a maior criptomoeda não ser uma reserva de valor como o dólar, ou como o real (pois é). Em outras ocasiões, ele afirmou que o preço do Bitcoin é apenas uma bolha. Claro, ele acabou reconhecendo o erro depois de um tempo, legitimando a moeda.

“Sempre que você está em um veiculo de massa, você não vai dar uma recomendação de investir em algo arriscado, porque você tem pessoas que não entendem direito o risco. O bitcoin não é golpe, é um ativo arriscado.”

“Recomendo”

Na sua participação no JP News, Dana falou sobre o preço do Bitcoin e o que leva a moeda a ter valor, explicando que as criptomoedas possuem seu valor na lei de oferta e demanda da forma mais pura, com muitos se tornando positivistas na possibilidade do Bitcoin substituir o dinheiro no futuro, algo que Dana discorda:

“Alguns analistas estabelecem um valor para o Bitcoin tendo como base que no futuro ele será um substituto para as moedas e meios de pagamentos. Mas nesse sentido ele não avançou muito. Ele até se mostrou resiliente a crise (…), mas como uma forma de pagamento, não é um fato.”

Mas o analista ofereceu um contraponto para a sua própria crítica, falando sobre a comparação do Bitcoin com o ouro.

“Outra forma de comparar o Bitcoin é relacionar com o ouro, que mantém o seu valor por que todos os anos a quantidade de minério extraído é menor que a base já existente. Nesse sentido, ele se parece com o Bitcoin, as novas moedas são produzidas em um ritmo 50% menor que as moedas existentes.”, afalou o analista.

A comparação com o ouro é clássica no criptomercado, com o próprio Bitcoin sendo chamado de o “ouro digital” em inúmeras ocasiões.

No fim, ele afirmou que é difícil afirmar qual é o valor do Bitcoin e das outras criptomoedas, ou saber qual será o valor no futuro, mas que “o Bitcoin e as outras criptomoedas têm avançado para se tornarem cada vez mais presentes.”

“O que eu posso indicar é: Veja se você tem o perfil, é um ativo de risco, subiu muito e agora são essas variáveis que estão em jogo… Talvez investir aos poucos, em uma porcentagem regulada, para sentir, seja uma boa dica.”

Fonte: Livecoins

Marketcrypto.com.br: Livecoins

EnglishGermanPortugueseRussian