Saiba quantos Bitcoins seus dados valem na dark web

Saiba quantos Bitcoins seus dados valem na dark web

Praticamente todos os dias há notícias que informam sobre a venda de determinados dados na dark web.

Nesse sentido, um estudo resolveu investigar a faixa de preço e que tipos de dados são comercializados no chamado “submundo” da internet.

“Qual é o valor de seus dados na dark web?”

O relatório em questão foi elaborado pela empresa de inteligência de ameaças cibernéticas IntSights. Ele é intitulado “Qual é o valor de seus dados na dark web?”.

No estudo, os analistas exploram os diferentes tipos de informações roubadas que os cibercriminosos vendem nesses mercados.

Além disso, o estudo mostra que os preços dos dados são fixados de acordo com alguns aspectos. São eles: novidade, exclusividade e utilidade para a prática de outros crimes.

Dados são produto

O relatório traz ainda uma listagem de uma variedade de “produtos” cujos preços variam bastante. É possível encontrar produtos de US$ 5, US$ 20, US$ 100 e de até mais de US$ 1.000.

Assim, a pesquisa constatou que, entre os dados mais vendidos na dark web estão diversos tipos de credenciais, bem como dados de acesso à rede.

“Eles são vendidos a granel ou individualmente por meio de vendas diretas ou leilões. Agora há mais colaboração e serviços disponíveis do que jamais vimos antes”, diz a IntSights.

Os analistas também observaram que houve um aumento nos crimes cibernéticos em fóruns da dark web.

Isso porque está havendo uma mudança global em direção ao trabalho remoto devido ao COVID-19.

Além disso, os analistas destacaram uma nova tendência lançada por gangues de ransomware. Agora, eles não apenas sequestram dados para exigir um resgate, mas também filtram dados na dark web. Portanto, caso a vítima não pague o resgate, eles leiloam no submundo.

Bitcoin para pagamento

Sobre o uso de criptomoedas para pagamentos na dark web, sabe-se que Bitcoin e Monero são os mais utilizados.

No entanto, os percentuais de pagamentos com criptomoedas ainda sejam baixos em relação ao total.

Confira uma tabela da IntSights com o “preço médio” dos dados no submundo da internet:

Faixa de preço Tipo de dados
US$ 0 a 5 Números de cartão de crédito e dados pessoais já usados ​​para fraude ou marcados como roubados. Eles são oferecidos gratuitamente.

Números de seguro social e data de registros de nascimento.

Fullz : pacotes completos de informações para identificação de pessoas.

Proxies SOCKS5 que permitem anonimizar o tráfego da Internet.

Acesso às redes sociais, com seguidores e curtidas.

Adicionando assinantes a perfis de mídia social e canais de mensagens instantâneas.

Contas de mídia social roubadas.

US$ 5 a 20 Detalhes de cartão de crédito roubado.

Varreduras de identificação e faturas falsas para fraude financeira.

Acesso a dispositivos infectados e RDP e VNC.

Contas de varejo invadidas (com opções de retirada de dinheiro).

US$ 20 a 100 Produtos “high-end” e diversos tipos de fullz, como contas bancárias e serviços de pagamento.

Kits de phishing e serviços DDoS.

Arquivos de configuração, cursos e tutoriais para despejos de credenciais e ataques de força bruta.

US $ 100 a 1000 Enormes bancos de dados e serviços de credenciais.

Aluguel de botnet.

Serviços de hospedagem e spam.

Bancos de dados corporativos e acesso a sites de e-commerce.

Mais de US $ 1000 Controladores de domínio, serviços de exploração, bancos de dados exclusivos e informações privilegiadas para comércio e comércio.

RaaS (aluguel de infraestrutura para ransomware) e serviços de custódia de fundos.

Leia também: Bitcoin valorizou 30 vezes desde a última eleição nos EUA

Leia também: “Bitcoin é uma péssima moeda”, diz Lobo de Wall Street

Leia também: Como o valor do Bitcoin é determinado? Entenda o cálculo

BTC LAST NEWS: Crupto Facil