Queda do Bitcoin é vista como oportunidade de compra, apontam dados

Queda do Bitcoin é vista como oportunidade de compra, apontam dados

A queda no preço do Bitcoin (BTC) está assustando parte dos investidores de criptomoedas.

Apenas na última semana, o preço do BTC caiu aproximadamente R$ 10 mil. Atualmente, a criptomoeda está cotada em R$ 54.199, mas segue caindo durante a segunda-feira, 07 de setembro.

No entanto, para grande parte do mercado, a desvalorização não é uma má notícia.

Pelo contrário: muitos investidores estão aproveitando o momento para realizar a compra e o acúmulo do Bitcoin.

Investidores aumentam compra de BTC após queda no preço

No gráfico, baseado em dados da Glassnode, é possível ver que o número de endereços que estão acumulando Bitcoin aumentou enquanto preço da criptomoeda cai.

Estudo mostra aumento da compra de BTC após queda no preço
Estudo mostra aumento da compra de BTC após queda no preço

Assim, a linha laranja da imagem mostra que os investidores seguiram a tendência de acumulação, mesmo após a queda.

Atualmente, cerca de 513 mil endereços de Bitcoin estão apenas acumulando a criptomoeda em vez de negociá-la no curto prazo.

No entanto, conforme o preço do criptoativo se aproximou dos US$ 10 mil (R$ 52.995,00), os compradores reduziram o acúmulo de BTC.

De toda maneira, o fenômeno do HODL (acúmulo de Bitcoin) segue ocorrendo de maneira significativa. No HODL, os entusiastas acreditam que o BTC vai valorizar de forma expressiva daqui a alguns anos.

Não há um prazo específico, mas sim a expectativa de uma forte disparada no preço da criptomoeda a longo prazo.

O HODL se contrapõe à negociação de curto prazo. Nesse caso, os investidores apostam na volatilidade do preço do Bitcoin e das demais criptomoedas para tentar fazer dinheiro.

Bitcoin perdeu R$ 1.400 nas últimas 24 horas

O gráfico do Bitcoin demonstra o tamanho da queda sofrida nos últimos cinco dias.

Preço do BTC nos últimos cinco dias
Preço do BTC nos últimos cinco dias

Além dos R$ 10 mil perdidos, o BTC desvalorizou cerca de R$ 1.400 apenas nas últimas 24 horas, contadas da escrita desta matéria.

Vale ressaltar que, embora seja feriado no Brasil, o mercado das criptomoedas continua acontecendo de forma normal.

Dessa maneira, os brasileiros também podem se aproveitar da onda de acumulação do Bitcoin. Como o dólar está elevado, o preço da criptomoeda sofre variações mais bruscas quando cotado em real.

Leia também: Bitcoin e Ethereum vão cair mais, adverte especialista

Leia também: Para ABCripto, Bitcoin ainda pode atingir R$ 70.000 em 2020

Leia também: Polícia recupera R$ 700 mil em Bitcoin roubados por quadrilha de hackers 

BTC LAST NEWS: Crupto Facil