Primeira transação em blockchain no espaço é realizada em parceria com a NASA

Primeira transação em blockchain no espaço é realizada em parceria com a NASA

A Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) realizou sua primeira transação em blockchain.

Portanto, através de uma parceria entre a SpaceChain e a Agência Espacial Europeia (ESA), a tecnologia do Bitcoin chegou, literalmente, ao espaço.

O anúncio da execução bem-sucedida da primeira transação em blockchain com assinatura múltipla no espaço foi feito pela SpaceChain.

Segundo a empresa, a transação foi realizada pelo cofundador e CTO da SpaceChain, Jeff Garzik. Ele também é um dos pioneiros do Bitcoin.

Ainda segundo o comunicado, a demonstração também foi possibilitada pela Nanoracks e seu acordo Space Act com a NASA.

Blockchain no espaço

Em dezembro de 2019, a SpaceChain lançou um sistema para assinaturas em blockchain para ser implementado como teste na ISS.

Dessa forma, a transação multisignature foi entregue através de um hardware blockchain instalado na estação.

“A execução da transação multisignature no espaço encapsula nossos esforços contínuos na construção de uma rede de satélite baseada em blockchain de código aberto que seja segura e imutável”, disse Jeff Garzik.

Satélites conectados com blockchain

Garzik também destacou que a SpaceChain pretende ser o fornecedor de soluções completas para integração de blockchain e espaço.

“À medida que continuamos a identificar mais casos de uso para redes de satélite baseadas em blockchain no espaço, esperamos levar o blockchain para adoção em massa”, disse Garzik.

Assim, a SpaceChain conduziu testes rigorosos para garantir a conectividade robusta e confiável entre o hardware no espaço e a infraestrutura terrestre.

Além disso, segundo a empresa, com o isolamento e a segurança adicionais da infraestrutura espacial, novos produtos digitais podem ser desenvolvidos. Esses produtos serão baseados na tecnologia e nos casos de uso identificados para bancos digitais e empresas fintech.

Ao iniciar a transação multisignature, os dados criptografados foram transmitidos de uma estação terrestre para a ISS. A estação, então, verificou e aprovou a transação por meio de uma chave privada.

“É uma honra incrível ser selecionado pela SpaceChain como o principal fornecedor de sua carteira de hardware blockchain. O sucesso da primeira transação blockchain multisignature no espaço demonstra as capacidades do computador de bordo em apoiar constelações descentralizadas no espaço com desempenho de processamento de dados incomparável”, disse Niels Buus, CEO da GomSpace.

Leia também: China quer expandir projeto blockchain com Google e Amazon como aliados

Leia também: Blockchain pode impulsionar a adoção do 5G, diz Forbes

Leia também: Bitcoin agora vale mais que Bank of America e moeda da Nova Zelândia

BTC LAST NEWS: Crupto Facil