Poupança dá prejuízo em rendimento mesmo batendo recorde de saldo

Poupança dá prejuízo em rendimento mesmo batendo recorde de saldo

Conforme noticiou o CriptoFácil recentemente, a poupança bateu recorde em saldo. Ao todo, mais de R$ 1 trilhão foi depositado.

Contudo, um dado interessante aponta que tal decisão pode ser um grande erro.

De acordo com uma publicação da UOL de sexta-feira (9), quantias depositadas em poupança tiveram uma queda de 0,46% nos últimos 12 meses.

Poupança dá prejuízo a investidores

Segundo destacou a publicação, a queda é fruto de uma soma de fatores.

Trata-se da combinação da Selic em mínimas históricas e uma aceleração da inflação no Brasil. A Selic está, atualmente, a 2% ao ano.

Além disso, foi noticiado também recentemente que a inflação atingiu a maior marca em 17 anos.

Em outras palavras, a valorização nominal da poupança foi de 2,67%. Contudo, a inflação foi de 3,14% – culminando na queda.

É importante ressaltar que este é o pior rendimento da poupança em 12 meses desde agosto de 2016.

À época, a rentabilidade negativa foi de 0,75%. Por motivos como esses, economistas não recomendam investir na poupança.

Nem sempre foi assim

Thiago Nigro, conhecido como Primo Rico, já abordou o tema em um de seus vídeos.

Segundo Nigro, houve uma época em que era possível dobrar o capital depositado na poupança dentro de quatro anos.

O aumento no valor era real, ou seja, ele ficava acima da inflação. O Primo Rico ainda explica o mito acerca da liquidez da poupança.

Ele defende que a poupança só rende no dia de seu aniversário. Ou seja, caso um saldo seja depositado no dia 10 de algum mês, o rendimento só será aplicado no dia 10 do mês seguinte.

Sacar antes o valor depositado fará com que a rentabilidade não seja aplicada. Ademais, Nigro destacada exatamente o que ocorreu com a poupança nos últimos 12 meses.

Em 2015, a inflação foi maior que o rendimento da poupança.

Em um vídeo mais recente, Nigro aconselha que os montantes depositados em poupança sejam migrados para o tesouro direto.

Por fim, ele afirma que poupança não é investimento.

E o Bitcoin?

O Bitcoin, por outro lado, apresentou uma valorização muito mais expressiva.

Entre setembro de 2019 e setembro de 2020, a valorização foi de 10,5%.

De janeiro de 2020 até 9 de outubro, no momento da escrita desta matéria, a valorização é de 53%.

Desta forma, investir em Bitcoin se provou uma alternativa mais rentável do que optar pela poupança.

Leia também: Aumento na inflação pode beneficiar as criptomoedas no Brasil

Leia também: Veja quais foram as ações favoritas dos brasileiros em setembro

Leia também: Telexfree: dono quer voltar a ser brasileiro para evitar extradição para os EUA

BTC LAST NEWS: Crupto Facil