Plataforma brasileira de criptomoedas recebe elogio de especialista em investigação

Plataforma brasileira de criptomoedas recebe elogio de especialista em investigação

BlockSherlock é uma plataforma que agrupa diversas ferramentas para auxiliar no combate aos crimes com criptomoedas.

Conforme já noticiado pelo CriptoFácil, a plataforma foi desenvolvida pelo delegado de Polícia Civil Vytautas Zumas e pela Procuradora da Fazenda Nacional Ana Paula Bez Batti.

Por meio de um vídeo, o especialista Nick Furneaux elogiou a plataforma e o esforço feito para facilitar investigações envolvendo moedas digitais.

“Se tivesse na minha época, tudo seria mais fácil”

Furneaux é especialista em análises forenses digitais, atuando como — dentre outras coisas — autor no instituto CSI Tech.

Ele é também autor do livro “Investigating Cryptocurrencies“, que em tradução livre significa “Investigando Criptomoedas”.

O propósito do livro é entender e analisar evidências deixadas em redes blockchain.

Furneaux declarou em vídeo que, quando estava escrevendo seu livro, um trabalho exaustivo para buscar plataformas de investigação foi feito.

É nesse ponto que o especialista em investigação elogiou a plataforma BlockSherlock:

“Se eu tivesse BlockSherlock à disposição na época…”

A afirmação indica que o trabalho seria muito mais fácil se houvesse uma plataforma que agrupa relevantes ferramentas de investigação.

Furneaux completa:

“O site agrupa algumas das minhas ferramentas favoritas como OXT.me, CryptoHound e Wallet Explorer.”

Vale ressaltar que a BlockSherlock é totalmente gratuita. Desta forma, aqueles que querem adquirir alguma familiaridade com investigação podem recorrer à plataforma.

O especialista pontua ainda que, embora ferramentas comerciais sejam úteis em investigações com criptoativos, aquelas de código aberto também são úteis.

O autor do CSI Tech cita ainda os exploradores de bloco, que também estão presentes na BlockSherlock.

Furneaux explica:

“Ferramentas de código aberto e exploradores de bloco são necessários para delinear a vida de um criptoativo em particular, para assim viabilizar o rastreamento até certo ponto.”

Ele reforça que ter todas essas ferramentas em uma única plataforma é algo muito útil.

Por fim, Furneaux parabeniza o esforço de agrupar as ferramentas em uma plataforma.

Cooperação entre autoridades

Além das ferramentas, a plataforma BlockSherlock também tem o intuito de auxiliar diferentes autoridades brasileiras em investigações envolvendo criptoativos.

Em conversa com o CriptoFácil à época do lançamento da plataforma, Zumas afirmou:

“As transações com criptomoedas são rápidas, e fica difícil quando uma delegacia do Rio Grande do Sul tem que trabalhar com o Ministério Público do Amazonas, por exemplo. Desta forma, nós agimos também como uma ponte para facilitar essa comunicação, tentando deixar o processo mais fluido. Não coordenamos nenhuma operação contra o crime organizado, apenas auxiliamos que as autoridades tenham máxima eficiência para resolver crimes envolvendo criptomoedas.”

Sobre a facilitação mencionada pelo delegado, trata-se de material de apoio, lista de exchanges atuantes e modelos de requerimentos.

É importante destacar que, embora os serviços do site sejam abertos ao público, o material de apoio se destina exclusivamente às autoridades encarregadas de investigar crimes com criptoativos.

Leia também: Google coloca Bitcoin em primeiro lugar entre moedas mundiais

Leia também: Empresário critica Suriel Ports, famoso day trader do YouTube

Leia também: Vida de trader: 7 em 10 investidores de criptomoedas têm medo de perder tudo

BTC LAST NEWS: Crupto Facil