PIX será semelhante à tecnologia blockchain, diz especialista

PIX será semelhante à tecnologia blockchain, diz especialista

Em novembro, o Banco Central do Brasil (Bacen) implementará oficialmente seu sistema de pagamentos instantâneos, o PIX.

A promessa é acelerar a transformação digital dos meios de pagamento. Isso porque o PIX permitirá transações instantâneas a qualquer momento, pondo fim à burocratização.

Nesse sentido, a solução é vista por muitos especialistas como um divisor de águas. E este é o caso de Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin (MB).

Para ele, o PIX irá promover uma disrupção na economia e na sociedade brasileira.

“A partir da ideia de quebrar arranjos fechados e aderir ao conceito de open banking, a rede PIX terá características similares à da tecnologia blockchain de reunir todas as informações, com a base de dados distribuída entre todos os agentes”, destacou.

Serviço do usuário

Em um artigo para o Estadão, publicado nesta quarta-feira (16), Rabelo ainda observou que o novo serviço não será do intermediário – mas sim do usuário. 

Portanto, ele representa uma mudança de paradigma, já que os “arranjos fechados e feudos bancários” ficarão no passado.

O CEO do MB comentou as muitas vantagens do novo serviço. Em especial, ele falou sobre o que diz respeito ao fim de um “mercado engessado e regido pelos horários fixos do setor bancário”.

“Não precisaremos mais de intermediários (o que é suscetível a erro) e esperar dias para a compensação bancária, como nas transferências por DOC ou TED. A operação será segura e feita em segundos. A transação financeira será tão simples quanto o envio de uma mensagem por WhatsApp. É o fim de uma era bancária – e o início de outra”, ressaltou.

Para o executivo, o país se aproxima da intermediação financeira do futuro. Desta forma, visando atender às necessidades de um sistema de pagamentos barato, rápido, transparente e seguro.

O CEO observou que, com o PIX, é como se todo mundo estivesse no mesmo banco. Com isso, o sistema estabelecerá regras e padrões claros para o setor, facilitando a vida dos clientes.

Bitcoin já funciona 24/7

Rabelo ainda destaca que já existe no Brasil um mercado que possui essas características, o de criptoativos, com o Bitcoin em destaque. 

“O Bitcoin já funciona 24/7: pode-se comprar a qualquer momento. Desde 2009, a rede bitcoin funciona de forma ininterrupta, transparente e aberta, graças à tecnologia blockchain”, comentou. “E, agora, essa concepção chega ao setor bancário.”

Leia também: Maior inimigo do Bitcoin será o Estado, aponta pesquisa

Leia também: Mais de 15% de todo Ethereum está em DeFi, revela relatório

Leia também: Criptomoeda oferece dinheiro para quem cumpre desafios na vida real

BTC LAST NEWS: Crupto Facil