PIX: Banco Inter sai na frente e inicia integração com sistema de pagamento

PIX: Banco Inter sai na frente e inicia integração com o PIX

O Banco Inter largou na frente e já está convidando seus clientes a promoverem a integração com o PIX.

Conforme noticiou o portal fdr, o Banco vai oferecer a forma de pagamento pelo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central.

Por isso, o Inter já está realizando o pré-cadastrado de seus usuários.

Chave do PIX

O Banco informou aos clientes, via mensagem, que a partir do dia 5 de outubro já será possível ter acesso à chave do PIX. Para o caso do Banco, a chave será o CPF do cliente.

Assim, através do seu número do documento, o usuário poderá realizar ou receber pagamentos para qualquer instituição bancária e a qualquer momento.

O lançamento oficial do PIX, como já informou o Bacen, será em novembro.

O Inter detalhou que os clientes podem criar as novas chaves acessando o Menu do PIX no aplicativo do banco. Além do CPF, será possível criar chaves com e-mail, número de celular ou com um Endereço Virtual de Pagamento.

Como fazer/receber um PIX

O Banco Inter já disponibilizou em seu site algumas instruções para que seus clientes aprendam a utilizar o PIX. Por exemplo, o banco detalha como fazer ou receber um PIX:

Para fazer um PIX, o cliente pode:

  • Ler um QR Code com a câmera do smartphone;
  • Abrir um link enviado pelo recebedor ou 
  • Informar uma chave para endereçamento, por meio da opção disponibilizada pela instituição financeira ou de pagamento no aplicativo instalado no smartphone do usuário.

Para receber um PIX, o cliente pode:

  • Gerar um QR Code e apresentá-lo ao pagador; 
  • Gerar um link e enviá-lo ao pagador; ou
  • Informar ao pagador sua chave para endereçamento, que pode ser CPF/CNPJ, e-mail, telefone celular ou EVP (endereço virtual de pagamento). 

Assim que a transação for concluída, o recurso será imediatamente encaminhado para a conta do recebedor. Além disso, ele será notificado em tempo real sobre a confirmação do crédito em conta.

O QR Code pode ser gerado uma única vez ou pode ser gerado a cada nova transação. 

Caso o cliente não queira gerar o QR Code ou o link ou informar a chave, há a opção de informar os dados completos de sua conta ao pagador. Nesse caso, ele precisará inserir os dados manualmente. 

“Embora não seja o padrão esperado, por sua pouca praticidade e demora, há alternativamente a opção de digitar manualmente os dados da conta transacional do usuário recebedor, como ocorre hoje para iniciar uma TED ou DOC”, informa o Inter.

Leia também: PIX servirá para pagar contas de luz com tarifas menores

Leia também: Huobi oferece “poupança” de Bitcoin e USDT com 80% de rendimento

Leia também: Criptomoedas são meio de pagamento barato, rápido e seguro, diz presidente do Bacen

BTC LAST NEWS: Crupto Facil