Paulo Guedes: “vamos ter um imposto digital mesmo”

Paulo Guedes: "vamos ter um imposto digital mesmo"

O ministro da Economia Paulo Guedes afirmou nesta quinta-feira (29) que um novo imposto sobre transações financeiras digitais será criado.

“Vamos ter que ter um imposto digital mesmo”, disse Guedes durante uma audiência pública no Congresso Nacional

Na ocasião, ele também rebateu as comparações do imposto digital como a antiga Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira (CPMF).

Futuro digital pede imposto digital

Conforme noticiou o G1, Guedes também observou em sua fala que um novo futuro digital está chegando.  Além disso, observou que o Brasil é uma das maiores economias digitais do mundo. Por isso, segundo ele, um imposto sobre transações digitais é necessário:

“As pessoas nem entenderam que tem um futuro digital chegando. O Brasil é a terceira ou quarta maior economia digital do mundo. Nós vamos ter que ter um imposto digital mesmo”, disse.

A defesa do imposto digital por Guedes ocorre uma semana depois do presidente Jair Bolsonaro garantir que o Brasil não aumentará os impostos quando a pandemia acabar.

Entretanto, de acordo com Paulo Guedes, o novo imposto não vai aumentar a carga tributária. Isso porque a ideia é que o ele substitua outros tributos existentes:

“Vamos diminuir os outros [tributos], vamos simplificar os outros. Vamos desonerar a mão de obra. Estamos indo para um futuro melhor”, acrescentou.

PIX, nota de R$ 200 e corrupção

Outro ponto abordado pelo ministro foi a chegada do PIX e seu impacto nas transações e em práticas ilícitas. Segundo ele, o novo sistema de pagamentos vai reduzir a circulação de dinheiro em espécie.

Assim, ajudando a combater os crimes que se financiam de notas altas, como a recém-lançada de R$ 200:

“[O] mundo está indo para notas mais baixas para acabar com o crime que se financia dessas notas altas, acabar com a corrupção”, disse. “Está vindo o PIX para transferências digitais. O futuro é de menos dinheiro na mão e notas mais simples. No futuro, vai acabar o lobo-guará, vai acabar a nota de R$ 200, de R$ 100, tudo isso vai diminuir brutalmente”, afirmou.

Leia também: WhatsApp Pay deve ser liberado pelo Bacen em novembro, diz Cielo

Leia também: PIX pode ser usado para lavar dinheiro; especialistas comentam

Leia também: Binance libera depósitos em reais por meio de nova parceria

BTC LAST NEWS: Crupto Facil