Ouro declina enquanto Bitcoin rompe recorde e dispara 6%

Ouro declina enquanto Bitcoin rompe recorde e dispara 6%

O Bitcoin (BTC) rompeu sua tão cobiçada resistência em US$ 20 mil. Contudo, o ouro está indo na direção oposta.

Nesta quarta-feira (16), o metal precioso declinou enquanto o BTC acumula 6% de ganho até o momento da escrita desta matéria.

No acumulado do ano, o desempenho do BTC ofusca ainda mais a performance do ouro.

Ouro tropeça e Bitcoin decola

No momento da escrita desta matéria, o BTC está cotado a US$ 20.601,56. Na cotação em reais, a marca corresponde a R$ 105.627,24.

Variação de preço do BTC nas últimas 24 horas
Variação de preço do BTC nas últimas 24 horas. Fonte: CoinMarketCap

Enquanto isso, a grama do ouro está cotada a US$ 59,39, com um leve declínio de 0,3%. Nos últimos 30 dias, o BTC avançou 29%, ao passo que o ouro retrocedeu 1,52%.

Em termos de reserva de valor, pelo menos em 2020, o BTC se mostrou uma escolha muito melhor do que o metal precioso.

O BTC expressou um crescimento de 187% com a atual cotação. Já o ouro, embora tenha avançado, cresceu apenas 25,69%.

Kevin Rooke compartilhou em seu Twitter um gráfico comparando o interesse em Bitcoin e ouro:

“Enquanto o Bitcoin atinge novos recordes, entusiastas do ouro continuam vendendo.

O maior ETF de ouro do mundo vendeu 8,3% do seu ouro no quatro trimestre (mais de 100 toneladas), e não viu nenhuma entrada em 17 dias de negociações.

O último dia em que o ouro subiu em valor patrimonial líquido foi em 19 de novembro, quase há um mês.”

Caso a proporção seja mantida durante os próximos anos, é possível que a narrativa de “ouro digital” envolvendo o BTC seja sustentada.

Entretanto, mesmo com o avanço colossal do Bitcoin em um ano de dificuldades econômicas globais, alguns entusiastas do ouro continuam desacreditando do criptoativo.

Peter Schiff novamente

É o caso de Peter Schiff. Em um dia de extrema alta do Bitcoin, Schiff comentou:

“É provável que a MicroStrategy não comprará US$ 650 milhões em Bitcoin no mercado. Ela pode facilmente encontrar baleias querendo descarregar grandes blocos de Bitcoin acima de US$ 20 mil em transações privadas.

Isso significa que todos os peixinhos podem estar prevendo uma compra que nunca ocorrerá.”

Schiff se refere à venda de notas conversíveis feita pela MicroStrategy em dezembro. A gigante do ramo de tecnologia arrecadou US$ 650 milhões.

Segundo a própria empresa, a totalidade do montante será utilizada para comprar mais Bitcoins. Ou seja, mais de R$ 3 bilhões em BTC serão incorporados à MicroStrategy.

Somado à quantia que a empresa já detém em Bitcoin, as compras da maior criptomoeda do mercado feitas pela MicroStrategy ultrapassam os R$ 7 bilhões.

Leia também: Bitcoin rompe US$ 20 mil e registra maior preço da história

Leia também: Analista recomenda: não vendam suas criptomoedas agora

Leia também: Veteranos indicam 5 investimentos alternativos lucrativos além de ações

BTC LAST NEWS: Crupto Facil