O mundo novo dos games jogue-e-ganhe

Avatar



Ninguém teria acreditado na segunda metade do século 20 que alguém poderia ganhar a vida jogando. No entanto, estamos nos movendo continuamente em direção a esse mundo. Atualmente, um avanço está ocorrendo no setor de jogos, alavancando criptomoedas, trocas descentralizadas e tokens não fungíveis (NFTs).

Como resultado, o escopo para monetizar objetos e texturas no jogo aumentou substancialmente na última década. No entanto, as inovações na tecnologia de blockchain estão levando os jogos jogue-e-ganhe (P2E) um passo adiante. Graças aos games P2E, qualquer pessoa pode gerar receita com o ambiente do jogo.

À medida que a popularidade dos jogos jogue-e-ganhe cresce, eles conquistam mercados em quase todos os tipos de jogos existentes. Ao contrário dos jogos tradicionais de Pay-to-Win, aqueles baseados em blockchains e NFTs encontram um equilíbrio entre Pague para Ganhar e Jogue para Ganhar.

Em jogos P2E baseados em cripto, os jogadores podem grindar para adquirir ativos ou tokens resgatáveis ​​para utilitários do jogo e negociáveis ​​em mercados secundários. Por mais lucrativa que seja, essa mudança de paradigma nos games teve consequências particulares na onda da pandemia global que ainda está em andamento.

Jogue-e-ganhe e blockchain

Em geral, as redes descentralizadas e as criptomoedas tornaram o modelo P2E altamente viável para o setor de jogos.

Por um lado, os pagamentos se tornaram mais simplificados e acessíveis devido à tecnologia blockchain subjacente. Por outro, os NFTs facilitam a monetização de ativos no jogo sem o risco de falsificação.

Além disso, o ambiente de jogo também pode romper com o modelo tradicional de desenvolvedor para usuário, de cima para baixo.

Por exemplo, o Nine Chronicles – um jogo PvP e RPG gratuito – é executado em servidores totalmente descentralizados que os usuários mantêm por meio de redes ponto a ponto (P2P).

Outro metaverso P2E, o Mars4, está integrando diversos NFTs com simulações imersivas da exploração de Marte. Ao fazer isso, este jogo combina a experiência do Axie Infinity e Decentraland. Assim, os jogadores podem adquirir e negociar “terrenos virtuais” no planeta vermelho.

O impacto social e econômico do jogue-e-ganhe

Já é bem evidente que ganhar dinheiro jogando videogame criará um impacto social significativo. Isso transforma o jogo de algo que é simplesmente consumido em algo que gera dinheiro para o jogador.

Antes, apenas os jogadores de e-Sports profissionais podiam monetizar substancialmente seu tempo de jogo. No mundo emergente dos jogos P2E baseados em criptografia, essa opção está disponível para todos, até mesmo para os amadores.

O jogo jogue-e-ganhe também cria economias complexas no jogo. A economia do game já existe há algum tempo, mas o modelo aumenta o fluxo de caixa na economia virtual, pois os jogadores também estão ganhando com o jogo.

Pessoas que perderam seus empregos devido a paralisações por causa da pandemia agora se voltaram para o jogue-e-ganhe como uma fonte constante de renda. A este respeito, o modelo do Axie Infinity ganhou grande força nas Filipinas. Mais de 60.000 filipinos estão ganhando com o jogo. No entanto, o Axie Infinity não é o único jogo na cidade.

Outro título popular, My DeFi Pet, permite aos usuários criar, evoluir e combater monstros no jogo, semelhante ao Axie Infinity. Este jogo P2E rodando na rede KardiaChain e usa Chainlink VRF para criar um ambiente seguro para os usuários negociarem e ganharem tokens.

Além de ser um meio de receita direta para os usuários, o jogo P2E se tornou uma arena de investimentos e retornos significativos.

Por exemplo, o próximo jogo NFT, The Sandbox, permite que os usuários comprem terrenos e ativos virtuais dentro do ambiente do jogo. Embora ainda não tenha sido lançado, grandes empresas do setor como a Atari compraram muitas “terras” no jogo.

O Town Star, um jogo P2E promissor dos desenvolvedores de Farmville, oferece um prêmio de US$ 1 milhão. Assim como o antecessor, Town Star é um jogo com temática de fazenda com desafios semanais que os usuários podem aceitar recompensas.

Uma palavra de cautela

Ganhar enquanto joga videogame pode soar como um esquema para enriquecimento rápido. Até certo ponto, é verdade. Apesar disso, os jogadores precisam estar atentos a várias coisas com seus ganhos. Por um lado, as taxas de transação e compras no jogo podem prejudicar seus lucros, a menos que você os gerencie com cuidado.

Além disso, também pode haver certos riscos envolvendo valor e liquidez. Por exemplo, o MMORPG “MIR4” teve um problema recente com seu token no jogo ‘Draco’ perdendo 50 por cento do valor. O aumento da pressão de venda é o que provavelmente causou a desvalorização, já que os jogadores estavam retirando seus ganhos.

Próximos títulos para ficar de olho

Além dos que já estão brilhando, uma série de jogos baseados em blockchain serão lançados em breve. Os jogadores têm uma variedade de escolhas, dependendo do gênero que desejam.

A próxima expansão do Axie Infinity, chamada Lunacia, provavelmente tornará a economia do jogo base muito mais robusta. Para jogadores 4x, títulos como Echoes of Empire podem ser altamente lucrativos.

Thetan Arena é um próximo game para Multiplayer Online Battle Arena (MOBA) e jogadores reais de batalha, com emocionantes mecânicas de jogo.

Grandes investidores como Animoca Brands e Coin98, entre outros, estão apoiando este empreendimento. Considerando a velocidade com que os jogos P2E estão evoluindo, é apenas uma questão de tempo antes que eles compreendam um domínio econômico primário para jovens e idosos.

 

Marketcrypto.com.br: News

EnglishGermanPortugueseRussian