Nvidia revela nova GPU feita para minerar Ethereum

Nvidia revela nova GPU feita para minerar Ethereum

A fabricante de placas gráficas (GPUs) Nvidia anunciou na quinta-feira (18) uma nova linha de chips exclusivos para mineração de criptomoedas. O anúncio foi realizado através do site oficial da empresa.

Os novos chips foram chamados de Processadores para Mineração de Criptomoedas (CMP, na sigla em inglês). Eles foram criados especificamente para criptomoedas que utilizam mineração por placas gráficas.

Com isso, criptomoedas como Ether (ETH) terão um equipamento exclusivo para mineração. O CMP tem como objetivo diminuir a demanda por placas gráficas para este fim.

As versões do CMP serão lançadas no primeiro e segundo trimestre deste ano, de acordo com o site da Nvidia.

Mineração faz preços explodirem

A valorização de criptomoedas como a ETH fizeram aumentar a demanda por mineração. Com isso, GPUs de última geração passaram a ser procuradas com esse objetivo.

No entanto, essas placas também são utilizadas na montagem de computadores com foco em jogos. Isso fez com que a demanda por GPUs aumentasse, junto com o preço dos equipamentos.

Essa alta demanda gerou uma competição entre mineradores e jogadores. E a competição fica mais acirrada em momentos de alta das criptomoedas..

Apenas em janeiro, os mineradores de ETH tiveram lucro de US$ 800 milhões. São cerca de R$ 4,3 bilhões na cotação atual. Esse número mostra o enorme potencial do mercado de mineração.

Com tal escala que a mineração ETH atingiu, a demanda por equipamentos tende a aumentar. E segundo a Nvidia, a CMP veio para ajustar esse processo.

“Com o CMP, podemos ajudar os mineradores a construir os data centers mais eficientes, preservando as GPUs GeForce RTX para os jogadores”, afirmou a empresa.

Separando GPUs da mineração

O novo equipamento parece fazer parte de um projeto da Nvidia para construir uma linha de negócios dedicada para mineradores. e, talvez, aliviar as preocupações de sua clientela de jogos ao mesmo tempo.

Segundo a empresa, haverá uma nova abordagem de software a partir de 25 de fevereiro. O objetivo será tornar as GPU top de linha menos úteis para mineradores.

Para isso, as novas placas terão mecanismos para detectar que estão sendo utilizadas para mineração. Caso isso aconteça, elas reduzirão automaticamente sua eficiência.

“Os drivers de software RTX 3060 são projetados para detectar atributos específicos do algoritmo de mineração de criptomoedas Ethereum e limitar a taxa de hash, ou eficiência de mineração de criptomoedas, em cerca de 50%”, disse a Nvidia.

Leia também: 5 criptoativos com potencial para valorizar na queda do Bitcoin

Leia também: Torneio de Counter-Strike vai distribuir Bitcoin aos jogadores

Leia também: Bitcoin está prestes a dominar 10% do mercado financeiro mundial

BTC LAST NEWS: Crupto Facil