Nubank destaca Bitcoin como marco histórico para o dinheiro

Nubank destaca Bitcoin como marco histórico para o dinheiro

O Bitcoin e as criptomoedas estão em uma lista elaborada pelo Nubank dos principais marcos históricos para o dinheiro na última década.

O artigo intitulado “7 fatos que marcaram o dinheiro na década” foi publicado pela fintech na segunda-feira (21).

Nele, o Nubank elenca, além dos criptoativos, iniciativas que mudaram a maneira como as pessoas lidam com as finanças.

Bitcoin e as criptomoedas

Conforme ressaltou o Nubank, as criptomoedas, em especial o Bitcoin, marcaram a última década entre 2011 e 2020.

Na publicação, a fintech conta um pouco da história do Bitcoin e destaca as características que fazem do criptoativo um marco para o dinheiro.

Como relatou o Nubank, o BTC foi criado em 2008 como uma resposta à crise financeira mundial.

“O Bitcoin tinha como objetivo substituir o dinheiro físico e se livrar dos bancos na intermediação de operações financeiras”.

Portanto, o BTC foi desenvolvido para funcionar como uma moeda digital. Ou seja, para ser usado para compras e transações de forma segura, anônima e descentralizada.

Para isso, o criptoativo utiliza um código complexo que não pode ser alterado e todas as transações são protegidas por criptografia.

Outra característica do Bitcoin mencionada pelo Nubank é sua escassez: 

“Diferentemente do real, dólar e euro, que podem ser emitidos conforme a necessidade de cada país, o Bitcoin pode ser gerado no máximo 21 milhões de vezes”.

Essas características, como informou o banco digital, fizeram com que o preço do BTC começasse a subir em 2017 quanto atingiu sua máxima histórica até então.

Entretanto, o preço do ativo começou a oscilar e caiu consideravelmente em 2019.

Impacto da pandemia no Bitcoin e desempenho em 2020

Apesar das oscilações, em 2020 o Bitcoin voltou a apresentar grandes ganhos.

No post, o Nubank destacou como o criptoativo conseguiu se recuperar do impacto da pandemia de Covid-19:

“Em 2020, entretanto, a história mudou um pouco. Com a pandemia do novo coronavírus, o valor do Bitcoin caiu por um tempo, mas depois começou a valorizar dia após dia. Até que, em dezembro, a criptomoeda ultrapassou o valor de US$ 20 mil pela primeira vez na história.”

O Nubank ainda ressaltou que a expectativa é que o preço do Bitcoin continue subindo nos próximos anos.

Outros marcos do dinheiro

Além do BTC, o Nubank também apontou o boom das fintechs, a proliferação do cashback, a digitalização do dinheiro, a popularização do contactless (pagamento sem contato), a alta e baixa da Selic e o PIX como os outros seis marcos do dinheiro da década.

Leia também: Bitcoin ainda pode registrar novo recorde em 2020

Leia também: CBN aponta Bitcoin como melhor investimento do Brasil

Leia também: XRP afunda 16% apos SEC dizer que vai processar empresa

BTC LAST NEWS: Crupto Facil