Mulheres representam 5% do faturamento com NFT, diz relatório

Avatar



Apenas 5% de todo o montante de vendas de NFTs é oriundo de obras produzidas por mulheres, segundo a ArtTactic.

Usando o marketplace do Nifty Gateway, a ArtTactic identificou que artistas mulheres conseguiram capitalizar apenas 5% de todo o volume de vendas de tokens não fungíveis (NFT) nos últimos 21 meses.

Apesar do Nifty Gateway  representar uma parcela pequena de todo o mercado, visto que a OpenSea possui quase 98% do volume total de negociação desses ativos, o estudo evidencia o quão dominado por homens é este segmento.

Fonte: ArtTactic

Homens dominam mundo das artes NFT

Diversos estudos e pesquisas ajudam a demonstrar que o mercado das artes sofre de uma forte desigualdade de gênero. Estima-se que cerca de 96% de obras vendidas em grandes leilões ou mercados de luxo sejam feitas por homens.

Além disso, com o passar do tempo, as mulheres ganham cada vez menos do que os homens neste meio. Segundo o NEA, artistas femininas acima de 55 anos ganham apenas 66 centavos de dólar para cada US$ 1,00 de artistas do sexo masculino.

Outra pesquisa que ajuda a corroborar esta tese é a da Freelands Foundation. Em Londres, mais de 60% dos alunos em cursos de graduação e pós-graduação em artes criativas ou design são mulheres. No entanto, quase 70% dos artistas expostos nas principais galerias comerciais da cidade são homens.

Essa desigualdade é refletida no mercado NFT. Conforme destacado pela ArtTactic, a artista Grimes é a única do sexo feminino a estar na lista dos 10 maiores em vendas de tokens não fungíveis, conseguindo angariar US$ 8,9 milhões com suas obras. A próxima na lista é Jo-Ani Charland, que está em 50º lugar, com lucro de US$ 1,6 milhão.

NFTs podem proporcionar mais igualdade?

Devido a sua alta descentralização e disrupção em relação ao sistema tradicional, NFTs, assim como todo o mundo cripto, possuem grande potencial de se tornar um ambiente para diversas minorias prosperarem e conseguirem seu lugar de destaque.

Entretanto, o fundador da ArtTactic, Anders Petterson, destaca que é preciso proporcionar mais oportunidades para essas minorias neste segmento, para que realmente haja uma melhoria em relação ao sistema tradicional:

“Antes de nos jogarmos no metaverso, pode ser uma boa ideia parar e nos perguntar como queremos que este universo digital se pareça, antes de repetir nossos erros do passado.”

Ao proporcionar mais conhecimento e oportunidades para mulheres e outros grupos minoritários, é possível que cada vez mais artistas desses grupos se aventurem no mercado NFT. No Brasil, por exemplo, artes feitas por indígenas já foram leiloadas neste formato.   

O artigo Mulheres representam 5% do faturamento com NFT, diz relatório foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Marketcrypto.com.br: News

EnglishGermanPortugueseRussian