“Moedas digitais não vão adiante no Brasil, economia já é digital”, afirma ex-chefe do Bacen

"Moedas digitais não vão adiante no Brasil, economia já é digital", afirma ex-chefe do Bacen

O ex-presidente do Banco Central (Bacen) Arminio Fraga disse que moedas digitais, como o Bitcoin, não vão adiante. Isso porque, segundo ele, a economia do Brasil já está digitalizada.

As declarações de Fraga foram dadas na quarta-feira (16) durante um evento online.

“Política monetária tem seus limites”

Segundo noticiou a Época Negócios, o ex-presidente do Bacen destacou que as moedas digitais não devem provocar uma grande mudança na política monetária praticada pelos bancos centrais.

Para Arminio, o mundo atual já é digital, portanto, o estoque de moedas perdeu importância para os Bancos Centrais. 

Nesse sentido, as autoridades monetárias operam mais em cima das taxas de juros, conforme explicou.

“Acho que não vai mudar muito, não. A política monetária tem seus limites. Hoje os bancos centrais viraram ‘resolvedores’ de todos os problemas. Na verdade, não são, mas, de fato, têm muito poder, e esse poder seguirá sendo exercido com seus grandes benefícios e também com riscos”, afirmou Arminio Fraga.

Moeda digital já chegou

Ainda durante a live sobre sistema financeiro promovida pelo Instituto Propague, o ex-presidente disse que, em sua opinião, a moeda digital já chegou:

“Acho que os bancos centrais precisam fazer o seu trabalho mais ou menos como sempre, adaptados à tecnologia atual. A moeda digital já chegou”, complementou ele.

Arminio ainda disse que as moedas digitais são uma espécie de fenômeno abraçado por “hiperliberais”. Trata-se de um grupo que não quer que nada seja supervisionado pelo governo.

Ele acrescentou que as criptomoedas até podem funcionar para transferência de valores por conta de sua tecnologia.

Entretanto, segundo ele, são instáveis, não são baratas e não têm valor de compra.

Moeda Digital do Banco Central sai em 2022

Em contrapartida, o atual presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, defendeu um Real Digital.

Ele disse recentemente, conforme noticiou o CriptoFácil, que a Moeda Digital do Banco Central (CBDC, na sigla em inglês) deve ser lançada já em 2022.

Para Campos Neto, o Real Digital será a consequência do processo de digitalização e modernização do sistema financeiro iniciado pela Agenda BC.

Além disso, Campos Neto afirmou em várias ocasiões que o PIX – o sistema de pagamentos instantâneos do Bacen – culminará em uma moeda digital.

Leia também: Ações do Bradesco, Vale e Petrobrás dão prejuízo a investidores

Leia também: Usuário perde US$ 1 milhão em USDT e Tether devolve

Leia também: Análise do Bitcoin: Cuidado com as armadilhas das baleias

BTC LAST NEWS: Crupto Facil