Jogador do Botafogo lança sua própria criptomoeda

Jogador do Botafogo lança sua própria criptomoeda

O jogador de futebol japonês Keisuke Honda anunciou o lançamento de sua própria criptomoeda. A notícia foi divulgada pelo Cointelegraph Japão na quinta-feira (22).

A criptomoeda se chama “KSK Honda Coin”. Ela foi lançada pela Rally.io, uma plataforma blockchain para a criação de streaming de vídeo e aplicativos de jogos.

Keisuke Honda é ex-meio-campista da seleção japonesa e atualmente joga pelo Botafogo. A nova moeda visa permitir que os fãs interajam com o jogador.

Os detentores do token KSK poderão obter conteúdo exclusivo de Honda e interagir com o jogador por meio de canais privados. Essa interação será realizada pela plataforma Discord.

“Decidimos criar um token social para construir novas conexões com nossos fãs mais leais”, disse Honda.

O jogador disse que o novo token permitirá que ele se conecte com os fãs de uma forma mais aberta. O KSK será 100% transparente, permitindo saber quem tem moedas na comunidade de fãs.

Integração entre criptomoedas e futebol

A comunidade global do futebol está se aprofundando na indústria de criptomoedas e blockchain em busca de novas maneiras de conectar estrelas com seus fãs.

Além disso, cada vez mais empresas de criptomoedas fazem parcerias com times de futebol. Essas parcerias incluem patrocínios e contratos com atletas.

Por exemplo, três jogadores brasileiros já anunciaram lançamento de uma criptomoeda. Em 2019, os atletas Daniel Alves, Paulinho e Willian anunciaram uma criptomoeda em conjunto.

No mesmo ano, a ferramenta CoinMarketCap fechou patrocínio com o clube Beitar Jerusalém Futebol Clube, de Israel. A marca da ferramenta foi estampada na frente da camisa do clube.

Já em 2020, a tecnologia blockchain pode auxiliar os times a organizarem a volta do público aos estádios. É o caso da startup de soluções em blockchain voltadas para futebol, Chiliz.

A empresa uma plataforma que quer permitir que torcedores de futebol retornem aos estádios. Isso seria possível por meio de uma “prova de imunidade” garantida pela tecnologia blockchain.

Leia também: CEO da MicroStrategy revela o que fará com os R$ 2 bilhões em Bitcoin

Leia também: Funcionários do PayPal não sabem que Bitcoin pode ser fracionado

Leia também: Bilionário compara: “ter Bitcoin é como investir cedo no Google ou na Apple”

BTC LAST NEWS: Crupto Facil