Investigado, CEO da Tether apaga conta no Twitter

Avatar



O CEO da Tether, Jean-Louis van der Velde’s, excluiu sua conta no Twitter após questionamentos sobre como a empresa lida com as suas reservas. A companhia respondeu, dizendo que as informações divulgadas são enganosas e dizendo que o USDT é totalmente apoiado por ativos reais.

O CEO da Tether excluiu sua conta do Twitter após um relatório recente da Bloomberg. O artigo faz várias afirmações, incluindo que a empresa deve bilhões a investidores chineses. A agência disse que obteve documentos mostrando uma conta das reservas da Tether Holdings, que incluem “bilhões de dólares em empréstimos de curto prazo para grandes empresas chinesas”.

O relatório aborda principalmente a questão das reservas da empresa, que servem para apoiar seus bilhões de USDT, algo que tem sido um sério ponto de discórdia no passado. Entre outras coisas, é afirmado que a Tether detém bilhões em papéis comerciais de grandes empresas chinesas que estão sendo usados para fazer backup de suas reservas.

A resposta de Tether ao artigo foi contundente, afirmando que a Bloomberg estaria usando fontes questionáveis para “se adequar a uma narrativa pré-embalada e pré-determinada”. A Tether tomou medidas nos últimos 12 meses para oferecer provas de suas reservas. A empresa divulgou alguns atestados de suas reservas, embora alguns investidores no mercado não acreditem que isso seja o suficiente para encerrar o assunto.

A Bloomberg havia relatado anteriormente que o Departamento de Justiça (DoJ) estava investigando executivos da empresa por fraude bancária. Como a maior stablecoin do mercado, qualquer impacto na Tether pode se espalhar para o resto do mundo cripto. Esta é uma preocupação que foi discutida diversas vezes no passado.

O último tweet do CEO dizia que “[A] outra revista financeira escravizada em morte” estava chegando com “FUD” e “fique ligado”, o que poderia ser interpretado de inúmeras maneiras.

SEC estaria investigando a Tether?

Não houve notificação oficial da SEC sugerindo uma investigação. No entanto, caso tal desenvolvimento aconteça, o mercado deve obter uma visão muito mais profunda sobre o apoio das reservas da Tether.

Houve reivindicações de outros meios de comunicação de que a Tether detém os papéis comerciais da Evergrande, o que foi negado pela empresa. Essa pressão pode ser o ponto de ruptura da empresa, que deve entrar em ação após anos de análise de investidores e meios de comunicação.

As plataformas de mídia social estão tendo discussões acaloradas sobre esse assunto. No passado, muitos investidores cripto criticaram a Tether por não oferecer uma clareza sobre as suas reservas e estão ansiosos para ver o que uma investigação da SEC pode trazer à tona.

A SEC sugeriu um exame da Tether depois que o Freedom of Information Act (FOIA) indicou o mesmo. Quanto à investigação do Departamento de Justiça relacionada à fraude bancária, a empresa chamou essas ações de “reivindicações obsoletas”. O número crescente de tais relatórios e respostas, compreensivelmente, não dá aos investidores muita confiança, mas resta saber como isso irá evoluir.

O artigo Investigado, CEO da Tether apaga conta no Twitter foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Marketcrypto.com.br: News

EnglishGermanPortugueseRussian