Instituições apoiarem o Bitcoin pode virar pesadelo, opina especialista

Instituições apoiarem o Bitcoin pode virar pesadelo, opina especialista

Ao longo de 2020, o Bitcoin recebeu um enorme apoio institucional que ajudou, de certa forma, a popularizar a criptomoeda.

Ao mesmo tempo, a identificação do criptoativo como uma reserva de valor contra a potencial inflação decorrente da impressão massiva de dinheiro multiplicou o preço do ativo.

Prova disso é que na última semana do ano o BTC bateu, mais um vez, seu recorde histórico superando os US$ 28.500.

No entanto, esse investimento por parte de grandes companhias como MicroStrategy e a Square tem alguns aspectos negativos. É o que afirma o analista de criptomoedas, Akash Girimath.

Sonho pode virar pesadelo

Segundo ele, o Bitcoin está presenciando uma crise no lado da compra. Afinal, toda a liquidez do lado da venda está sendo absorvida, principalmente por parte desses grandes compradores.

Com isso, o Bitcoin viu seu valor de mercado saltar para meio trilhão de dólares. Esse volume colocou o criptoativo à frente de instituições financeiras como JP Morgan, CitiBank, Goldman Sachs.

Para o analista, embora esse cenário pareça a realização de um sonho, há questões que precisam ser consideradas. 

“Tecnicamente falando, o Bitcoin está ganhando adoção mainstream. Mas se olharmos de perto, não é adoção, é um êxodo das finanças tradicionais. Sim, o Bitcoin ultrapassou o valor de mercado de muitas instituições conhecidas, mas há uma contra-lógica em jogo aqui e vamos explorar por que isso pode ser ruim para o Bitcoin”, disse Girimath.

Ele explica que, até então, o Bitcoin era voltado principalmente para o varejo. Entretanto, agora, as instituições detém 16,12% do valor de mercado do BTC. Ou seja, cerca de US$ 186 bilhões. 

Nesse sentido, ele observa que as instituições estão simplesmente “devorando” o estoque de BTC, que é limitado.

Implicações da adoção institucional

E isso, conforme apontou, tem duas implicações principais.

A primeira é que se as instituições continuarem a acumular BTC, sem dúvida aumentará o preço, devido à alta demanda e baixa oferta.

No entanto, quando as instituições quiserem obter lucro ou reduzir o risco do portfólio isso causará dumping em massa.

“Basicamente, a entrada em grande escala de instituições tornará o Bitcoin mais relacionado ao mundo tradicional, porque todas as instituições pensam da mesma forma e jogam pelo seguro.”

Em segundo lugar, o analista aponta que, agora, há uma escassez de liquidez do lado do vendedor devido à entrada de instituições.

Da mesma forma, haverá muito Bitcoin de instituições no mercado durante o período de realização de lucros, “causando o crash do Bitcoin em uma escala nunca vista antes”.

Leia também: Vacina da Covid pode impulsionar o Bitcoin para os R$ 155.000

Leia também: Início de 2021 será explosivo para Ethereum, prevê analista

Leia também: Confira as 5 criptomoedas que mais deram retornos em 2020

BTC LAST NEWS: Crupto Facil