Instabilidade de exchanges é sinal de topo do Bitcoin, diz Fernando Ulrich

Instabilidade de exchanges é sinal de topo do Bitcoin, diz Fernando Ulrich

Conforme o Bitcoin (BTC) atinge níveis ainda não vistos de preço, entusiastas observam apreensivos. Não se sabe quando o topo do movimento será formado, ou seja, quando o impulso chegar ao fim.

Investidores buscam sinais para prever uma correção e liquidar os valores investidos antes de uma queda.

Para o economista Fernando Ulrich, a recente instabilidade de exchanges pode ser um sinal de topo.

Final da alta chegando?

Na quinta-feira (7), Ulrich compartilhou em seu Twitter:

Não apenas o Mercado Bitcoin, mas outras exchanges brasileiras registraram instabilidade durante a disparada recente do BTC. A alta intensidade possivelmente surpreendeu as plataformas de troca.

As falhas não se limitaram às exchanges nacionais. Binance e Coinbase também passaram por instabilidade quando o Bitcoin atingiu US$ 40 mil.

O comentário de Ulrich pode ser referir ao aumento de pessoas no mercado, o que geralmente sugere o surgimento de uma “bolha”.

Contudo, alguns seguidores do economista não acreditam no uso de exchanges brasileiras como parâmetro. O usuário Ricardo Tonietto comentou:

Ulrich concordou que o ponto é válido, mas ainda é um sinal de que o topo pode estar próximo. Outro usuário também comentou sobre mercados brasileiros não possuírem relevância significativa.

O aumento nas atividades do “varejo” — ou seja, investidores individuais — geralmente antecipa um movimento de queda.

Em suma, as baleias observam a entrada de novos investidores e aproveitam para lucrar sobre os “novatos”. Elas aguardam um ponto ideal de preço e então começam a despejar ordens de venda sobre o mercado.

As ordens de venda iniciam uma queda, que logo se torna uma cascata, já que investidores inexperientes se desesperam com a correção e também se desfazem de suas posses.

Conforme noticiado pelo CriptoFácil, baleias iniciaram compras agressivas de BTC a partir do Natal.

Quantidade de carteiras com mais de 1.000 Bitcoins
Quantidade de carteiras com mais de 1.000 Bitcoins. Fonte: Santiment

É possível que elas permitam a continuidade da alta até um ponto em que acreditem ser interessante. Caso a história se repita, com um súbito aumento de buscas no Google e uma maior participação do varejo, as baleias iniciarão movimentos bruscos de venda.

Porém, conforme também relatado pelo CriptoFácil, o mercado agora conta com um fluxo constante de capital institucional.

Desta forma, há também a possibilidade de que o mercado se mantenha firme durante as primeiras movimentações das baleias.

Leia também: Bitcoin já é maior que Facebook em valor de mercado

Leia também: Malware roubou criptomoedas por 1 ano sem ser detectado

Leia também: Binance lança poupança de YFI que rende até 4,5% ao ano

BTC LAST NEWS: Crupto Facil