Hashdex e Nasdaq: parceria lança primeiro fundo de Bitcoin listado em bolsa

Hashdex e Nasdaq: parceria lança primeiro fundo de Bitcoin listado em bolsa

A Hashdex é uma fintech nacional voltada para a gestão de fundos de investimentos em criptomoedas.

Agora, em parceria com a Nasdaq, a empresa vai lançar o primeiro fundo de investimentos de criptomoedas listado em uma bolsa de valores do mundo.

Assim, o “Hashdex Nasdaq Crypto Index ETF” será listado em breve na Bolsa de Valores de Bermudas (BSX).

Hashdex firma parceria com Nasdaq

O ETF (ou Exchange-Traded Fund) é um fundo de investimentos que é listado na bolsa de valores como se fosse uma ação.

Num comunicado oficial da Hashdex ao CriptoFácil, a empresa explicou o funcionamento do produto:

“O ETF vai replicar o índice ‘Nasdaq Crypto Index’, também desenvolvido em conjunto pela Nasdaq e Hashdex e que tem como objetivo representar o cenário institucional de investimentos em criptomoedas. A metodologia e os detalhes do índice serão divulgados pela Nasdaq na data do lançamento do produto.”

Ademais, Marcelo Sampaio, CEO da Hashdex, afirma que está entusiasmado com o lançamento do fundo

“Com apoio da Nasdaq, nosso administrador de índice, e da BSX, estamos trazendo ao mercado o primeiro ETF de criptoativos do mundo. Acreditamos que essa ação vai impactar e transformar positivamente os mercados financeiros nos próximos anos. Além disso, o lançamento coloca a Hashdex como um player global relevante no segmento de cripto. Estamos muito orgulhosos disso.”

Sampaio acredita que a parceria com a Nasdaq e o lançamento do ETF de criptoativos deve atrair a atenção das empresas para as criptomoedas:

“Esse processo também deverá acelerar a entrada de investidores institucionais neste segmento. É uma tendência que cada vez mais se torna concreta.”

Investimento institucional em criptomoedas

O investimento institucional no Bitcoin (BTC) e demais criptomoedas está crescendo.

Recentemente, a MicroStrategy se tornou a primeira empresa listada na Nasdaq a investir de forma compreensiva no BTC. Dessa maneira, a companhia converteu mais de R$ 1,3 bilhão dos seus fundos em BTC.

Outro caso recente que repercutiu na criptoesfera foi o da cadeia de restaurantes Tahinis. A empresa, de origem canadense, decidiu converter todas as suas reservas de dinheiro em Bitcoin.

Finalmente, com a adoção crescente do BTC pelas empresas, é possível que o preço da criptomoeda suba.

O aumento da demanda corporativa somado à emissão limitada de Bitcoins projeta um cenário positivo para a criptomoeda.

Leia também: Criptomoeda dá dinheiro para quem realiza boas ações

Leia também: Bitcoin não sobe três trimestres seguidos desde 2017

Leia também: Vitória da Tether: bancos dos EUA podem armazenar lastros de stablecoins

BTC LAST NEWS: Crupto Facil