Hackers de famosa corretora doam Bitcoin para a caridade

Hackers de famosa corretora doam Bitcoin para a caridade

O aplicativo de investimentos Robinhood foi hackeado no início de outubro.

Cerca de 2 mil contas foram invadidas, embora a empresa não tenha divulgado a quantidade de dinheiro que foi roubada pelos criminosos.

No entanto, os hackers estão doando parte dos fundos roubados para a caridade.

Os criminosos apresentaram os supostos recibos das doações em publicações na dark web.

Hackers do Robinhood alegam doação de US$ 20 mil à caridade

Os hackers do Robinhood publicaram a imagem de dois recibos de doação no seu blog da dark web, conforme indica a BBC:

Children International Receipt
Children International Receipt

Dessa maneira, uma das doações foi supostamente realizada para a “Children International”, na quantia de 0,88 BTC (R$ 58,4 mil).

A Children International é destinada a proteger crianças em situação de pobreza ao redor do mundo.

No entanto, a instituição não vai ficar com o dinheiro.

“Se a doação está ligada a um hacker, nós não temos a intenção de mantê-la”, afirmou a Children International à BBC.

The Water Project
The Water Project

Além disso, a segunda doação se destinou ao “The Water Project”, que é uma instituição destinada a prover água potável para diversos vilarejos localizados na África subsaariana.

Nesse caso, os hackers também doaram a suposta quantia de 0,88 BTC (R$ 58,4 mil). Até o momento, a instituição não se pronunciou sobre a doação.

Hackers só invadem grandes corporações

O hack do Robinhood foi realizado por um grupo que se denomina “Darkside hackers”.

Porém, apenas as grandes corporações são alvos das atividades criminosas, de acordo com os hackers.

A tática utilizada pelos criminosos é a do ransonware. Os servidores da empresa são invadidos e uma quantia é pedida pelos hackers em troca da devolução das informações corporativas.

Mais além, no seu blog, os hackers publicaram a seguinte mensagem:

“Nós achamos que é justo que parte do dinheiro das empresas vá para a caridade.

Não importa o quão ruim você acha que é o nosso trabalho; nós estamos felizes em saber que ajudamos a mudar a vida de alguém. Hoje, nós mandamos as primeiras doações.”

Vale destacar que os donativos colocam as instituições de caridade num dilema ético: cabe a elas decidir sobre aceitar ou não o dinheiro oriundo de atividades criminosas.

Leia também: Acima de US$ 11.500: Bitcoin atinge nível visto apenas em 93 dias de sua história

Leia também: “Estou pasmo com ausência de queda do Bitcoin”, declara veterano

Leia também: Ordens de venda podem frear o Bitcoin rumo aos US$ 12 mil, prevê analista

BTC LAST NEWS: Crupto Facil