Gêmeos Winklevoss: “ouro não é escasso, Elon Musk pode minerar no espaço”

Gêmeos Winklevoss: "ouro não é escasso, Elon Musk pode minerar no espaço"

Há bastante debate em relação às vantagens do Bitcoin (BTC) sobre o ouro.

Para os entusiastas das criptomoedas, o Bitcoin é um substituto natural do ouro como de ativo de proteção.

Isso acontece porque a oferta de Bitcoin é limitada a aproximadamente 21 milhões de unidades. Assim, o Bitcoin é escasso, uma característica desejável em ativos de reserva.

No caso dos metais é diferente: não há algo que impeça a mineração de mais ouro, ao contrário do que acontece com o Bitcoin.

Além disso, especula-se que, no futuro, será possível minerar mais ouro graças ao avanço das tecnologias de escavação e extração do mineral.

Porém, por vezes, a defesa do Bitcoin vai longe demais. Desta vez, os irmãos Winklevoss defenderam ser possível minerar ouro no espaço.

Tweet dos gêmeos Winklevoss sobre Elon Musk, Bitcoin e o Ouro
Fonte: Twitter

Elon Musk pode minerar ouro no espaço, afirmam Winklevoss

Na publicação acima feita no Twitter, Cameron Winklevoss afirma:

É verdade. Elon Musk pode alterar a oferta de ouro, mas não pode alterar a oferta de Bitcoin.

A frase se refere a uma conversa que foi gravada entre os irmãos Winklevoss e Dave Portnoy.

Vale ressaltar que os Winklevoss são os sócios fundadores da Gemini, uma das maiores exchanges do mundo.

Dave Portnoy, por sua vez, é um investidor conhecido que está começando a demonstrar interesse nas criptomoedas.

Dessa maneira, o argumento usado pelos irmãos para defender o Bitcoin é o seguinte:

“Elon Musk pode pressionar a questão […] E se ele minerar o ouro presente nos asteroides? O ouro pode se tornar [disponível]. Eu acho que ele vai fazer isso.

Há bilhões de dólares em ouro disponível nos asteroides ao redor da Terra. Se ele fizer isso, o ouro vai ‘chover sobre a Terra’ como se fosse areia. É por isso que o ouro é um problema. A oferta não é fixa como a do Bitcoin.

O ouro é para os ‘boomers’. O Elon Musk não pode alterar a oferta do Bitcoin.”

Portnoy encara a linha de raciocínio apresentada pelos gêmeos com uma boa dose de desconfiança.

Por vários momentos, ele pergunta se os Winklevoss estão realmente falando sério.

Comunidade do Bitcoin reage à entrevista

A comunidade de criptoativos do Twitter, como de costume, reagiu à conversa. Matt Odell, famoso defensor do Bitcoin, afirmou:

Matt Odell sobre a conversa
Fonte: Twitter

“Se você quiser conselhos melhores, converse comigo.”

O ator e também entusiasta do Bitcoin, Joel Heyman, também falou sobre os comentários dos fundadores da Gemini:

Tuíte sobre a conversa
Fonte: Twitter

“Não consigo acreditar que ESSE foi o argumento que vocês usaram. Que desperdício.”

Na comunidade de entusiastas do Bitcoin, a conversa foi vista como uma piada. Embora o argumento dos Winklevoss não seja completamente absurdo, há maneiras mais simples de explicar a escassez do Bitcoin.

Além disso, é mais prudente explicar o avanço da tecnologia para a mineração profunda do que para o espaço sideral.

De todo modo, é interessante notar que investidores de peso, como Dave Portnoy, estão aderindo às criptomoedas.

Nesse caso, é preciso que alguém fale sobre a relevância do Bitcoin de forma mais simples e direta.

Leia também: Endereços ativos de Ethereum afetam diretamente seu preço

Leia também: Chainlink se torna a quinta maior moeda em valor de mercado

Leia também: Taxas de transação do Ethereum superam R$ 35 milhões e quebram recorde

BTC LAST NEWS: Crupto Facil