G44 diz que pagou R$ 5 milhões em acordo com investidores

G44 diz que pagou R$ 5 milhões em acordo com investidores

A G44 Brasil afirmou em uma publicação feita em sua página no Facebook que fez um acordo com seus investidores — que não recebem desde o final de 2019.

Segundo a empresa, ela pagou um total de R$ 5 milhões a um grupo de clientes.

A G44, acusada de operar um esquema de pirâmide financeira, também declarou que mantém seu compromisso de “acertar todas as pendências com seus investidores”.

G44 encerrou contratos

A publicação foi feita pela G44 na última quinta-feira (15). Nela, a empresa ainda informou que encerrou todos os contratos com os investidores:

“A holding empresarial G44 Brasil S.A., que atuava na gestão de empresas do segmento de criptomoedas, decidiu pela descontinuação de todos os contratos firmados com investidores sob a modalidade de SCP – Sociedade em Conta de Participação”, declarou a G44.

Segundo a empresa, a decisão ocorre depois de a G44 interromper suas atividades no setor em novembro de 2019.

A G44 alega que essa interrupção é decorrente de “instabilidade técnica, dificuldades operacionais, tentativa de invasão cibernética nas plataformas e veiculação de fake news em diversas mídias”.

Dessa forma, a G44 afirma que desde então tem buscado sanar todas as suas pendências financeiras.

Mas, ao que parece, os investidores lesados pela G44 não acreditam nas informações prestadas.

Em um comentário, o usuário do Facebook com nome de Alex Arcoverde disse:

“Mentira!!!!!!! Estão me devendo 30.000,00 cambada de sacripanta!!!! Ainda tem gente que bajula essa gente podre.”

Empresa diz que pagou mais de 200 sócios

Uma matéria do portal Imprensa do Cerrado, compartilhada pela G44, ainda diz que o acordo se deu entre a última semana de setembro e na primeira semana de outubro deste ano.

A matéria ainda afirma:

“Somente em 2020, mais de 200 sócios tiveram seus contratos efetivamente quitados, seja em acordos judiciais ou extrajudiciais.”

Por fim, o texto conta com uma declaração da vice-presidente da empresa, Joselita Escobar. Segundo ela, o respeito aos sócios estará sempre em primeiro lugar:

“Estamos confiantes que sairemos ainda mais fortes de toda essa turbulência. Estamos enfrentando momento difíceis, mas o que mais nos afeta são essas notícias falsas e caluniosas. Nunca nos furtaremos de nossas responsabilidades. São muitas informações distorcidas que logo serão esclarecidas”, declarou Joselita.

Entretanto, não seria essa a primeira vez em que uma informação turva é compartilhada pela G44.

Em junho, uma associação anunciou a realização de um acordo entre clientes e a empresa. Porém, os membros da associação tinham vínculo direto com a G44.

Desta forma, todas as informações envolvendo os supostos pagamentos feitos pela G44 ainda são suposições.

Leia também: PIX: Nubank e Mercado Pago são acusados de cadastro indevido de clientes

Leia também: Bitcoin baterá os US$ 20 mil em 3 meses, defende analista

Leia também: Criptomoeda derrete 70% em pouco tempo e causa confusão

BTC LAST NEWS: Crupto Facil