FMI preocupado com correlação entre criptomoedas e mercados financeiros

Avatar

Um relatório recente do FMI afirma que o mercado de criptomoedas está mostrando uma correlação crescente com os mercados acionário. A organização chama essa tendência de uma ameaça que pode ter efeitos nos mercados financeiros globais.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) publicou um post dizendo que os preços das criptomoedas começaram a se movimentar mais em sincronia com os mercados de ações. O post, publicado em 11 de janeiro, diz que essa nova tendência representa mais ameaças aos mercados globais.

A postagem adota uma postura clara anti-cripto, usando termos como “contágio” para descrever a classe dos criptoativos. A entidade financeira diz que “os criptoativos não estão mais à margem do sistema financeiro”. E chama a correlação com os mercados de ações como tendo aumentado significativamente, o que “limita seus benefícios percebidos de diversificação de risco e aumenta o risco de contágio nos mercados financeiros”.

  • Ficou com alguma dúvida? O BeInCrypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

O FMI não é conhecido por ter uma atitude amigável em relação à criptomoeda, tendo dito várias vezes no passado que poderia representar uma ameaça à estabilidade econômica. Entre suas declarações está a oposição à adoção do Bitcoin por El Salvador como moeda legal, que diz ter riscos legais e macroeconômicos.

Certamente é verdade que o Bitcoin e outros ativos cripto estão se movendo mais em sintonia com os índices de ações ao longo dos anos. Desde 2020, o mercado vem experimentando mais ou menos os mesmos altos e baixos que outras classes de ativos, e alguns especularam que há um transbordamento considerável.

O FMI diz que essa nova correlação pode desestabilizar os mercados financeiros, especialmente em países com alta adoção de criptomoedas. No entanto, os defensores das criptomoedas rapidamente notariam que muitas economias já estão passando por problemas financeiros devido à má governança financeira e outros problemas internos. Eles veem a criptomoeda como um backup contra tendências como a inflação, apesar da crescente correlação.

O mercado está atualmente em uma calmaria depois que o preço do Bitcoin caiu abaixo de US$ 50.000, agora oscilando na casa dos US$ 42.000. Os investidores não parecem muito preocupados, pois o mercado já passou por episódios muito piores antes.

Ainda assim, 2022 provavelmente será um grande ano para as criptomoedas, à medida que mais empresas e instituições entrarem no mercado e os desenvolvimentos ocorrerem.

A economia global ainda está sofrendo grandes danos com a pandemia, pois a variante Omicron se espalha rapidamente. O próprio FMI disse que os bancos sofrerão perdas consideráveis nos próximos cinco anos.

À medida que as gerações mais jovens se aprofundam nos mercados, é provável que invistam em ativos criptográficos, o que é popular entre eles. Um relatório da CNBC em dezembro de 2021 mostrou que 83% dos milionários millennials possuem criptomoedas, enquanto quase 50% deles estavam confortáveis ​​​​em investir na classe de ativos.

O artigo FMI preocupado com correlação entre criptomoedas e mercados financeiros foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Marketcrypto.com.br: News

EnglishGermanPortugueseRussian