Falha em carteiras para iPhone pode permitir roubo de criptomoedas

Falha em carteiras para iPhone pode permitir roubo de criptomoedas

O iOS, sistema operacional dos iPhones, pode ter uma séria falha de segurança para carteiras de criptomoedas. A informação veio do desenvolvedor Pete Kim, chefe de engenharia da Coinbase.

Segundo Kim, a falha no sistema pode criar vulnerabilidades para as carteiras dos usuários. A própria Apple confirmou a informação e liberou uma atualização para o iOS e o iPadOS, sistema operacional dos iPads.

Falha permitiria roubo de criptomoedas

Entre as vulnerabilidades, a principal está relacionada a uma execução remota de código arbitrário. Isso significa que um hacker pode obter acesso remoto às carteiras dos usuários.

No seu alerta, Kim pede para que todos os usuários de iOS façam a instalação. Esta é a única forma de corrigir a falha. Sem a atualização, os fundos armazenados nas carteiras podem estar comprometidos.

Desenvolvedor da Coinbase alerta para riscos de iOS desatualizado
Desenvolvedor da Coinbase alerta para riscos de iOS desatualizado. Fonte: Pete Kim/ Twitter

A Apple afirmou que as falhas de segurança “podem ter sido ativamente exploradas”. No entanto, a extensão total das vulnerabilidades não foi divulgada.

O alerta é especialmente importante para quem utiliza carteiras mobile com frequência. Um dos principais riscos desses programas é a exposição a dispositivos vulneráveis.

Hackers e estados podem se aproveitar

Para Tal Be’ery, gerente de pesquisa de segurança da ZenGo, a segurança do sistema em si não é o bastante. Os usuários precisam ficar atentos e manter seus dispositivos protegidos e atualizados.

“Se um produto depende apenas da segurança do dispositivo iOS, então eles (os usuários) provavelmente estão com problemas”, disse.

Be’ery destacou que essas falhas de seguranças podem ser bastante graves. Muitas delas podem ser aproveitadas até por governos, seja para espiar outros governos, seja para espiar seus cidadãos.

Golpes como phising ou roubo de senhas não são incomuns. Como as carteiras online são conectadas com a Internet, as chances delas serem hackeadas é substancialmente maior.

Nem mesmo carteiras de hardware estão seguras. Recentemente, dados de milhares de clientes da Ledger foram vazados e distribuídos na Internet.

A empresa garantiu que as carteiras e senhas estavam seguras. No entanto, o risco existe e é preciso tomar medidas de segurança para evitar que seus Bitcoins sejam perdidos para sempre.

Leia também: Caso de uso para criptomoedas: Robinhood bloqueia compra de ações

Leia também: Gestor mostra 10 criptomoedas escolhidas para seu portfólio

Leia também: Apple e Tesla divulgam relatórios e quebram recordes em lucro

BTC LAST NEWS: Crupto Facil