Facebook cria fundo de pesquisa do metaverso

Avatar



O Facebook lançou um fundo de US $ 50 milhões para pesquisas sobre o metaverso. O programa de dois anos envolverá diversas partes interessadas e será um grande esforço colaborativo.

O Facebook investirá US$ 50 milhões em um fundo que se concentra na pesquisa do metaverso, de acordo com um post publicado na segunda-feira (27). O Vice-presidente do Facebook Reality Labs, Andrew Bosworth, e o Vice-presidente de Assuntos Globais, Nick Clegg, disseram que a empresa irá colaborar com formuladores de políticas, especialistas e parceiros da indústria.

Os executivos disseram que a pesquisa ajudaria a “aprofundar essa conexão humana, independentemente da distância física e sem estar vinculado a dispositivos”. O programa global se concentrará em garantir que os produtos sejam desenvolvidos de forma responsável. Eles também esperam que o metaverso não seja explorado rapidamente, mas sim numa jornada de 10-15 anos.

O fundo de pesquisa de dois anos quer tornar o metaverso equitativo e justo, além de identificar desafios específicos dentro do espaço. Esse ambiente pode proporcionar muitas oportunidades, conforme comprovado por sua expansão massiva em 2021.

Quanto a como será construido esses produtos com responsabilidade, o Facebook diz que trabalhará com especialistas do governo, da indústria e da academia para refletir sobre oportunidades e desafios. Este esforço colaborativo também inclui comunidades de direitos humanos e direitos civis.

As principais áreas em consideração são oportunidades econômicas, privacidade, segurança e integridade, e equidade e inclusão. Alguns parceiros já se inscreveram, incluindo a Organização dos Estados Americanos, Africa No Filter, Electric South e Women in Immersive Tech. Os institutos com foco em pesquisa participantes são a Universidade Nacional de Seul, a Universidade de Hong Kong e a Universidade Howard.

Facebook investindo em blockchain

O Facebook gerou repercussão no mercado cripto devido ao seu projeto de stablecoin, o Diem. Conhecida originalmente como Libra, a iniciativa recebeu críticas de legisladores e entusiastas de criptomoedas. As controvérsias levaram muitas entidades a deixar o projeto, embora ela pareça estar em um estado muito mais estável agora.

O principal problema do primeiro grupo é que a stablecoin pode interferir na soberania da moeda. Desde então, o esforço passou por uma reformulação, na tentativa de se tornar mais acessível aos reguladores. O Facebook também pode incluir recursos NFT na carteira digital Novi.

A quantidade crescente de recursos que o Facebook está orçando para tecnologias relacionadas a blockchain é uma indicação do potencial da rede. As grandes empresas de tecnologia inicialmente resistiram a fazer qualquer coisa relacionada a ela, mas os últimos anos mudaram isso consideravelmente.

O Facebook espera lançar a Diem até o final de 2021 – já que muitos países estão se esforçando para lançar suas próprias moedas digitais de banco central (CBDC). Ainda não se sabe como o projeto Diem vai se sair, mas o gigante da mídia social parece confiante o suficiente para oferecer uma data de lançamento provisória.

O artigo Facebook cria fundo de pesquisa do metaverso foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Marketcrypto.com.br: News

EnglishGermanPortugueseRussian