EUA considera blockchain e stablecoins em pagamentos no país

EUA considera blockchain e stablecoins em pagamentos no país

O mercado de stablecoins obteve uma grande vitória na segunda-feira (4). O governo dos Estados Unidos autorizou bancos a utilizarem blockchains e stablecoins em seu sistema de pagamentos.

A notícia foi divulgada pelo Escritório de Controle da Moeda do país (OCC, na sigla em inglês). Segundo o comunicado, o OCC deu aos bancos duas autorizações:

  • Participar de redes independentes de verificação de nós (INVN, na sigla em inglês);
  • Usar stablecoins para realizar atividades de pagamento e outras funções permitidas pelos bancos.

A parte das INVNs é particularmente interessante. Afinal, o OCC não restringiu o uso às blockchains privadas. Com isso, stablecoins criadas por terceiros poderão ser utilizadas pelos bancos.

Da mesma forma, a lei também permitirá que bancos possam rodar nós e executar suas próprias stablecoins.

Corrida pela inovação

O OCC também destacou o caráter de inovação do sistema de pagamentos norte-americano. ““Enquanto os governos de outros países construíram sistemas de pagamentos em tempo real, os Estados Unidos contam com nosso setor de inovação para fornecer tecnologias de pagamentos em tempo real”, disse.

No entanto, os EUA têm ficado para trás na corrida pela adoção de moedas digitais. O principal exemplo disso vem da China, que está bem à frente nesta corrida.

“Envolver as INVNs dentro do sistema bancário federal pode aumentar a eficiência, eficácia e estabilidade, trazendo os benefícios dos pagamentos em tempo real já desfrutados em outros países”, disse o OCC.

Contudo, a mensagem não teve apenas elogios. O OCC fez um alerta para os riscos envolvendo as INVNs e stablecoins.

“Os bancos também devem estar cientes dos riscos potenciais ao conduzir atividades relacionadas à INVN, incluindo riscos operacionais, risco de conformidade e fraude.”

Repercussão no mercado

A notícia ganhou repercussão positiva no mercado. Trata-se de mais um reconhecimento dos EUA às stablecoins e uma grande vitória para o mercado.

Isso foi destacado por Jeremy Allaire, CEO da Circle. A empresa é responsável pela emissão da stablecoin USD Coin (USDC).

“A nova carta estabelece que os bancos podem tratar cadeias públicas como infraestruturas semelhante a SWIFT, ACH e FedWire, e stablecoins como USDC como reserva de valor eletrônica”, disse.

E Allaire foi além. Segundo ele, a medida pode até facilitar o caminho rumo a adoção de um dólar digital nos EUA. A discussão ganhou força principalmente em 2020.

“Isso abre caminho para o uso das principais moedas digitais em dólar, como o USDC, como meio de pagamento convencional para todas as formas de pagamento e liquidação. E também ajuda a colocar os EUA em uma posição de liderança ao abraçar o poder das blockchains públicas.”

Leia também: Grayscale remove XRP definitivamente e compra mais Bitcoin

Leia também: Startup lança primeiro staking de Ethereum 2.0 do Brasil

Leia também: Ministério Público de São Paulo quer investigar a Binance no Brasil

BTC LAST NEWS: Crupto Facil