Estados Unidos vão dar recompensa para quem invadir blockchain da Monero

Estados Unidos vão dar recompensa para quem invadir blockchain da Monero

A Receita Federal dos EUA (IRS) está disposta a quebrar a privacidade das criptomoedas. E para isso, ela lançou uma proposta oficial oferecendo uma recompensa para quem conseguir tal feito.

Serão premiados os candidatos que quebrarem criptomoedas supostamente não rastreáveis, como a Monero (XMR). Além disso, o desafio envolve rastrear transações na Lightning Network (LN).

O IRS aceitará inscrições na forma de protótipos funcionais até 16 de setembro. Os projetos aprovados receberão um pagamento inicial de US$ 500 mil (R$ 3 milhões).

Esse prêmio servirá para os candidatos transformarem o protótipo em um conceito funcional. A fase de desenvolvimento ocorrerá ao longo dos próximos oito meses.

Assim que o piloto for concluído e aprovado pelo governo, será concedido um subsídio adicional de US$ 125 mil (R$ 662 mil). Assim, a recompensa total pode chegar a até US$ 625 mil (R$ 3,3 milhões).

Soluções de rastreio e privacidade

O projeto visa auxiliar os agentes especiais de Investigação Criminal do IRS (IRS-CI) a rastrear transações, incluindo a identificação de carteiras, datas e horários de transações e valores transferidos.

Com isso, a agência espera usar as ferramentas para prever as transações futuras de endereços sinalizados.

Os produtos finais também devem fornecer controle total ao IRS-CI e dar a capacidade de desenvolvê-los ou modificá-los posteriormente. Assim, a organização não dependerá de nenhum fornecedor externo.

“A IRS-CI está buscando uma solução com um ou mais empreiteiros para fornecer soluções inovadoras para rastreamento e atribuição de moedas de privacidade, como ferramentas especializadas, dados, código-fonte, algoritmos e serviços de desenvolvimento de software”, afirma o IRS.

A agência também destacou que a Monero é uma das moedas virtuais preferidas entre as organizações criminosas, visto que criptoativos ​​como o Bitcoin são mais fáceis de rastrear.

O IRS observou que o XMR está sendo usado por grupos hackers como o Sodinokibi devido às suas “questões de privacidade”.

Recentemente, o IRS começou a notificar cidadãos que possam ter realizado transações suspeitas com criptomoedas.

Leia também: Carteira com R$ 3,6 bilhões em Bitcoin é “tesouro” na mira de hackers

Leia também: Antigo crítico do Bitcoin muda de ideia: “você vai precisar de pelo menos 1 BTC”

Leia também: Criptomoedas são menos usadas em crimes do que dinheiro, afirma SWIFT

BTC LAST NEWS: Crupto Facil