Empresa pagará funcionários com Bitcoin, Ethereum ou Bitcoin Cash

Empresa pagará funcionários com Bitcoin, Ethereum ou Bitcoin Cash

O novo programa da empresa Sequoia Holdings LLC criou a possibilidade de pagar funcionários em Bitcoin (BTC), Bitcoin Cash (BCH) ou Ethereum (ETH). 

A Sequoia é fornecedora de serviços de desenvolvimento de software, e anunciou nesta quinta-feira (21) que seus funcionários poderão receber parte de seu salário em criptomoedas.

Salário em criptomoeda

De acordo com um comunicado à imprensa, os funcionários poderão optar por adiar uma parte de seu salário para criptomoeda. Mas o comunicado não esclarece qual pode ser este percentual.

A iniciativa é resultado de uma parceria da Sequoia com uma empresa terceirizada de processamento de folha de pagamento.

A companhia, então, irá fazer a retenção dos impostos e converter o restante do pagamento em criptomoedasOs ativos digitais, por sua vez, serão armazenados em uma carteira digital administrada pelo processador de folha de pagamento.

Segundo a Sequoia, é como se o funcionário reservasse uma parte de seu salário para um plano de poupança de aposentadoria.

“Estamos entusiasmados em oferecer aos membros de nossa equipe este novo benefício”, disse T. Richard Stroupe, Jr., cofundador e CEO da Sequoia. “Muitos de nossos funcionários são partidários entusiastas da criptomoeda e estamos felizes em ajudá-los a ganhar exposição a esta classe de ativos de trilhões de dólares.”

Stroupe ainda destacou que as criptomoedas são uma alternativa importante aos investimentos tradicionais, como ações e títulos.

Por isso, a empresa se orgulha de oferecer a possibilidade de seus funcionários investirem facilmente em criptomoedas. Assim, aumentando suas economias.

Salário em Bitcoin vai virar moda?

A iniciativa recente da Sequoia mostra que o pagamento em criptomoedas pode estar se tornando uma tendência.

Vale ressaltar que há pouco tempo o jogador da NFL, Russell Okung, do Carolina Panthers, teve seu pedido de receber seu salário em Bitcoin acatado.

Conforme noticiou o CriptoFácil, Okung receberá metade de seu salário de US$ 13 milhões (mais de R$ 70 milhões) na criptomoeda.

Mas no caso de Okung, os Bitcoin irão para uma carteira administrada pelo atleta e não por uma empresa.

Leia também: Bitcoin em US$ 30 mil é boa hora para acumular, diz analista

Leia também: Ethereum falha em romper resistência; analistas falam sobre pontos críticos

Leia também: Especialistas indicam motivos para a queda do Bitcoin

BTC LAST NEWS: Crupto Facil