Distribuidora de World of Warcraft quer minerar Bitcoin na China

Distribuidora de World of Warcraft quer minerar Bitcoin na China

A operadora de videogame The9 Limited, a primeira licenciada na China para distribuir o popular World of Warcraft, assinou cinco contratos para adquirir 26 mil equipamentos de mineração de Bitcoin (BTC).

Com este acordo, a empresa planeja entrar no negócio de mineração de criptomoedas.

O plano ambicioso do The9 inclui produzir uma taxa de hash de aproximadamente 549 petahashes por segundo (PH/s).

Dessa forma, a empresa pretende atingir uma capacidade de mineração de 0,36% do poder computacional global da rede Bitcoin.

Mineração de Bitcoin

Para atingir seus novos objetivos, a empresa listada na Nasdaq assinou acordos com grandes especialistas do setor. Jianping Kong e quatro outros ex-executivos da fabricante de ASIC Canaan são alguns deles.

Os documentos assinados estabelecem que The9 fará o pagamento do equipamento com ações ordinárias classe A. Essas ações serão atribuídas a cada um dos proprietários das máquinas.

Anteriormente, a empresa já havia indicado que os ex-executivos da Canaan receberão mais de 8.000.000 ações ordinárias Classe A e garantias em troca do equipamento de mineração.

Estes se tornarão propriedade da NBTC Limited, a nova subsidiária com a qual The9 entrará na indústria de mineração.

De acordo com a empresa, a maioria das máquinas será instalada nas cidades chinesas de Xinjiang, Sichuan e Gansu.

Jun Zhu, presidente da The9, disse que o plano futuro é estabelecer um pool de mineração capaz de produzir entre 8% e 10% do poder de computação mundial de BTC. Também pretende produzir 10% da taxa de hash global de Ethereum e 10% do total da taxa de hash de Grin.

Assim, quando todos os acordos assinados com os ex-executivos da Canaan forem finalizados, a The9 deverá obter uma contraprestação total de aproximadamente US$ 34 milhões, disse um comunicado da empresa.

Bitcoin é a salvação

A iniciativa da The9 é uma maneira de “salvar” seus negócios que estão deficitários. Recentemente, a companhia recebeu um aviso de déficit de valor de mercado da divisão de classificação da Nasdaq.

O comunicado foi, portanto, um aviso de que a empresa não atendeu ao requisito de manter um valor de mercado mínimo de US$ 35 milhões.

Além disso, o documento informou que a empresa tem o prazo de 180 dias para cumprir o requisito mencionado. Ou seja, até o dia 11 de maio de 2021.

Leia também: Analista destaca 4 criptomoedas em DeFi e IoT para investir

Leia também: Especialistas pedem cautela: mercados estão arriscados, inclusive Bitcoin

Leia também: Baleias de Bitcoin estão acumulando criptomoedas DeFi, apontam dados

BTC LAST NEWS: Crupto Facil