DeFi precisa de compliance melhor, diz comissária da SEC

Avatar



DeFi oferece oportunidades, mas precisa de melhor conformidade, afirma comissária da SEC.

A comissária da SEC, Caroline Crenshaw, acredita que o DeFi tem potencial, mas precisa lidar com a transparência e o pseudônimato.

Em um artigo recente para estreia da edição do “The International Journal of Blockchain Law”, Crenshaw expôs sua perspectiva sobre finanças descentralizadas (DeFi). Embora “DeFi apresente uma panóplia de oportunidades”, ela também disse que apresenta riscos importantes. 

Ao apresentar um histórico do cenário regulatório em torno do DeFi e o papel da Comissão de Valores Mobiliários americana, a SEC, ela destacou duas questões importantes que a comunidade deve abordar. Embora intrinsecamente relacionada, Crenshaw destacou a falta de transparência e o pseudônimato.

Para a SEC, mercado DeFi precisa de mais transparência

Ao abordar as primeiras questões, Crenshaw destacou o papel da SEC. Dado que o regulador é responsável por permitir o acesso a informações críticas, para que os investidores possam tomar decisões de investimento informadas. Ela ressaltou que o DeFi precisa lidar com a transparência. 

Apesar de reconhecer que o código é open source e as transações são registradas em uma blockchain pública, Crenshaw referiu-se a um tipo diferente de transparência. Ela relatou quanto do DeFi é financiado por capitalistas de risco, cujas contribuições lhes permitem acesso preferencial aos arranjos do projeto. Recursos mais amplos também permitem que investidores profissionais auditem projetos antes de se comprometerem com eles.

 “Os investidores de varejo já estão operando em desvantagem significativa para os investidores profissionais no DeFi, e esse desequilíbrio de informações agrava o problema”.

Pseudonimato sinônimo de DeFi

Crenshaw também observou que era responsabilidade da SEC evitar a manipulação do mercado. Nesse sentido, ela disse que a tendência de DeFi ao pseudonimato torna os mercados mais vulneráveis ​​à manipulação.

“Sem um método eficiente para determinar a identidade real dos comerciantes, ou proprietários de contratos inteligentes, é muito difícil saber se os preços dos ativos e os volumes de negociação refletem o interesse orgânico ou são o produto de negociação manipulativa por, por exemplo, uma pessoa usando bots para operar várias carteiras ou um grupo de pessoas negociando em conluio ”, explicou a comissária.

Apesar de admitir que pseudonimato era sinônimo de DeFi, ela disse que os investidores de varejo foram atraídos em massa não por esse recurso, mas pela crença de que podem encontrar retornos melhores do que outros investimentos.

O artigo DeFi precisa de compliance melhor, diz comissária da SEC foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Marketcrypto.com.br: News

EnglishGermanPortugueseRussian