DD Corporation: mais de um ano depois, investidores seguem lesados

DD Corporation: mais de um ano depois, investidores seguem lesados

A DD Corporation, que começou no Brasil como Dreams Digger, foi uma pirâmide de criptomoedas. Prometendo retornos anuais de 250%, o esquema arquitetado por Leonardo Araújo lesou diversos investidores.

Em dezembro de 2019, a DD Corporation anunciou a paralisação dos saques para reestruturação da empresa.

Contudo, até hoje, nenhum dos investidores lesados recuperou seus valores. Enquanto isso, o criador do esquema vive bem e oculta seu patrimônio.

DD Corporation e os prejuízos

Geralmente, as medidas tomadas após uma pirâmide financeira lesar investidores dificilmente é efetiva. DD Corporation usou Bitcoin e é mais uma prova disso.

É o caso de esquemas como D9, Midas Trend, FX Trading, dentre outras. Em todos esses casos, seus criadores vivem vidas luxuosas, longe dos olhos das autoridades.

O único exemplo “positivo”, talvez, seja a Unick. De qualquer forma, em todos os casos, os investidores seguem sem receber.

No caso da DD Corporation não é diferente. Leonardo Araújo da DD teve suas contas bancárias bloqueadas no Brasil, bem como a Justiça mandou que seus bens fossem bloqueados.

De qualquer forma, Araújo segue vivendo bem. De acordo com áudios vazados no início de 2020, o criador da DD Corporation estaria se reestruturando em Portugal.

Os áudios foram até mesmo utilizados em uma reportagem da Record que denunciou a DD Corporation. Neles, Leonardo Araújo fala casualmente sobre montantes como 50 mil euros.

Ele até mesmo menciona que “é importante esconder o que ele está fazendo”, referindo-se à transferência de valores para fora do país.

O que chama atenção é que, no mesmo mês, o chefe do esquema foi a público dizer que não tinha dinheiro para pagar investidores.

Mesmo com o Ministério Público da Bahia, suposta sede da pirâmide financeira, movendo uma ação civil pública contra o esquema e seu líder, Araújo não se deteve.

Ainda nos áudios vazados, ele pede que alguém desenvolva “o melhor sistema que o multinível já viu”. O objetivo é criar uma plataforma capaz de servir de suporte para outras pirâmides financeiras.

Todo o caso já tem mais de um ano. O resultado foi Leonardo Araújo desaparecendo das redes sociais e, assim como em outros golpes, vivendo com o dinheiro dos investidores.

O caso DD Corporation

Assim como aconteceu com a Unick em meados de 2019, a antiga Dreams Digger supostamente mudou seu escopo para “cursos de investimento”. A empresa passou a chamar DD Education.

À época, Araújo fez um vídeo afirmando que as pessoas tinham inveja do sucesso. Investidores, cegos pela promessa de investimento, defenderam a postura do chefe do esquema fraudulento.

Então, a DD Education se tornou DD Corporation no mesmo ano, seguindo com a captação de recursos.

Tudo começou a dar errado em dezembro. Os saques de investidores atrasados desde setembro chegaram ao ápice. A decisão da empresa foi encerrar seu ramo de marketing multinível.

Foi então no mesmo mês que as operações foram paralisadas, e investidores viram a DD Corporation sem login. Em outras palavras, não era possível entrar mais no sistema da empresa.

O último acontecimento do caso foi uma declaração de Araújo, na qual ele culpa os investidores:

“O que foi que eu falei? Só coloca em criptomoedas o dinheiro da cachaça, o dinheiro que você não precisa. Não coloca o dinheiro do leite do seus filhos. Porque amanhã ou depois, se acontece qualquer coisa com o mercado…”

Leia também: Saída do trono? Dominância do USDT cai e concorrentes ganham espaço

Leia também: Fantástico aborda riscos do day trade em repotagem

Leia também: Tuítes de Elon Musk têm “consequências devastadoras”, dizem especialistas

BTC LAST NEWS: Crupto Facil