“Day trade só é rentável para os intermediários”, alerta educador financeiro

"Day trade só é rentável para os intermediários", alerta educador financeiro

Nas últimas semanas, viralizou nas redes sociais a trajetória de um jovem carioca de 24 anos e origem humilde que, atuando como day trader durante a pandemia, conseguiu transformar R$ 30 mil em R$ 700 mil.

Histórias de superação como essa costumam ser inspiradoras. No entanto, a forma como é compartilhada na internet acaba confundindo as pessoas e reforçando uma compreensão equivocada de que um investimento de altíssimo risco pode ser uma fonte de renda.

Afinal, algumas pesquisas já mostram que quase a totalidade day traders que segue esse caminho têm prejuízo.

Os pesquisadores Fernando Chague e Bruno Giovannetti, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), por exemplo, chegaram a conclusões espantosas em seu trabalho.

A moda do Day Trade

O estudo em questão acompanhou indivíduos que começaram a fazer day trade no mercado brasileiro entre 2013 e 2016. Analisando o desempenho de 98.378 indivíduos, os pesquisadores chegaram às seguintes conclusões:

  • 99,43% dos indivíduos não persistiram na atividade (apresentaram menos de 300 pregões com day trades).
  • Considerando os que persistiram (operaram por mais de 300 pregões), a performance média foi negativa.
  • Apenas 127 indivíduos apresentaram lucro bruto diário médio acima de 100 reais em mais de 300 pregões.

Nas palavras dos próprios pesquisadores:

“Entre os 1.551 que persistiram, apenas oito conseguiram apresentar lucro bruto diário médio maior do que a remuneração de entrada de um caixa de banco (R$ 160 por dia).”

Entretanto, ao observar o número crescente de novos investidores, inclusive muito jovens, nota-se que os resultados da pesquisa parecem não ter desanimado quem acredita na possibilidade do dinheiro fácil.

“A grande maioria das pessoas que estão se interessando pelo investimento em ações ainda acredita que tudo se resume a ficar acompanhando gráficos e apostando nas subidas e descidas dos preços. Day trading é uma atividade extremamente extenuante, que já levou vários investidores e famílias à ruína”, destacou o Educador Financeiro do canal Dinheiro Com Você, William Ribeiro.

O Sonho do Dinheiro Fácil

Conforme explicou Ribeiro, investidores que têm mais chances de lucrar com day trade são os que menos precisam disso para sobreviver.

Ou seja, pessoas que já construíram patrimônio e o levam para o mercado para investir e para rentabilizar.

“Quem tira dinheiro do seu próprio orçamento familiar para investir já começa perdendo. Até porque vai ser impossível não deixar o lado psicológico interferir nas operações”, observou o Educador Financeiro.

O grande foco das pesquisas sobre day trade é sobre “consistência”. Nesse sentido, foi demonstrado que quanto maior é o número de pregões operados, menos provável é a chance de sucesso.

De acordo com Ribeiro, sempre haverá histórias pontuais como a do estagiário que se tornou “milionário”.

Entretanto, ele observa que isso é mero efeito da aleatoriedade. Assim, é bem possível que alguns poucos traders tenham sucesso repetidas vezes.

“Se fizéssemos um campeonato de cara ou coroa, o campeão brasileiro certamente teria acertado um número bizarro de vezes. Talvez dezenas delas. Nem por isso teria algum mérito por suas escolhas. Mas certamente seria capa de revista e poderia lançar um curso ensinando como ser um vencedor nesta modalidade”, afirmou.

Por fim, o especialista destacou que, definitivamente, day trade é um negócio lucrativo. Só que não para os pequenos investidores:

“Mas, de acordo com os estudos, quem faz dinheiro com ele [day trade] são somente as corretoras que ganham taxas, a Bolsa de Valores e os vendedores de curso”.

Leia também: Valorização de criptomoedas é muito provável em fevereiro, indica índice

Leia também: Exchange vai dar R$ 435 milhões em diferentes tokens

Leia também: Token de jogo é vendido por R$ 10 milhões em Ethereum

BTC LAST NEWS: Crupto Facil