CVM flexibiliza regras para crowdfunding de investimentos

CVM flexibiliza regras para crowdfunding de investimentos

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), autarquia que regula o mercado financeiro brasileiro, anunciou a flexibilização das regras para crowdfunding de investimentos.

De acordo com o Valor Investe, as novas regras vigorarão durante a pandemia. Elas passaram a valer a partir da quinta-feira, 20 de agosto.

Serão incluídas as ofertas de investimentos realizadas até 31 de dezembro de 2020.

A resolução editada foi a Instrução CVM 4. Esta norma autoriza a adoção de procedimentos alternativos e complementares aos estabelecidos pela Instrução CVM 588.

Essa resolução autoriza a realização de ofertas públicas de investimentos emitidos por empresas de pequeno porte, dispensadas de registro, por meio de plataformas de investimento colaborativo.

Regras facilitam a captação de investimentos

As novas regras aumentam o valor mínimo de captação dos investimentos. Agora, as empresas podem captar um valor mínimo igual ou superior a metade do valor alvo máximo.

Antes, essa captação podia ser no máximo de um terço do valor. A mudança permitirá que startups e empresas menores possam recolher mais dinheiro por essa modalidade.

Além disso, as novas regras permitem que um lote adicional seja previsto, limitado ao montante de 20% do valor alvo máximo.

No entanto, as regras relacionadas à aprovação e divulgação do lote adicional que o limite anual de captação por emissor devem ser observadas.

Segundo a CVM, as autorizações buscam diminuir os impactos das medidas de restrição adotadas por causa da pandemia de Covid-19. O impacto foi maior especialmente nas micro, pequenas e médias empresas, com muitas delas ficando sem acesso a crédito.

dever da CVM de, à luz do interesse público, contribuir para a mitigação dos impactos adversos acima referidos, ao mesmo tempo em que promove o adequado funcionamento do mercado de capitais por meio de suas atividades de regulação, supervisão e fiscalização”, afirmou a CVM.

Por isso, foi liberado o acesso ao mercado de capitais por meio dessa modalidade. A autarquia acredita que isso pode ser uma fonte alternativa para financiamento de capital de giro.

Leia também: Real Digital: Banco Central começa a estudar moeda digital do Brasil

Leia também: Bitcoin pode bater R$ 250 mil se romper alta histórica, afirma famoso trader

Leia também: Dívida pública do Brasil pode ser abatida em até 10% pelo Banco Central

BTC LAST NEWS: Crupto Facil