Criptomoedas não vão substituir sistema financeiro tradicional, afirma diretor do Fed

Criptomoedas não vão substituir sistema financeiro tradicional, afirma diretor do Fed

David Mills é um dos diretores do Banco Central dos Estados Unidos (Fed).

Recentemente, em uma entrevista, Mills afirmou que o sistema financeiro estadunidense é “integro e confiável”.

Dessa maneira, o diretor acredita que as blockchains descentralizadas não serão capazes de substituir o sistema financeiro atual.

Diretor do Fed desacredita as blockchains descentralizadas

O trecho da entrevista em questão está disponível no tuíte do perfil “Digital Asset Investor”:

Print do Twitter
Print do Twitter

“Conheça David Mills, que é diretor do Fed e vai participar do ‘Ripple Swell 2020’ […]”

O Ripple Swell é um evento organizado pela Ripple, criadora do XRP, e será realizado nos dias 14 e 15 de outubro. Ademais, no vídeo, Mills é perguntando sobre as blockchains descentralizadas:

“A associação das criptomoedas com as blockchains descentralizadas vai limitar o uso dessas blockchains nos serviços financeiros?”

A resposta de Mills foi a seguinte:

“A minha pesquisa indica que um bom governo é fundamental para o funcionamento dos sistemas de pagamentos. Quem viu o episódio do hack do Ethereum Classic sabe…. Você não pode criar esse tipo de incerteza no sistema de pagamentos estadunidense.

Não há como substituir a arquitetura atual, que é íntegra e confiável, por algo que pode demorar meses para ser consertado, caso ocorra um problema.

A não ser que um bom sistema de governo seja colocado em prática, as blockchains abertas não avançarão muito.”

Vale ressaltar que as blockchains descentralizadas são aquelas públicas, nas quais qualquer entidade ou indivíduo pode contribuir para os registros nos blocos.

Assim, a blockchain do Bitcoin (BTC) e a do Ethereum (ETH) são, ambas, descentralizadas.

Por outro lado, as blockchains restritas ou privadas são aquelas desenvolvidas pelas empresas para uso interno, por exemplo.

Também há criptomoedas que utilizam um sistema centralizado, como é o caso do XRP.

Ademais, Mills fez referência ao hackeamento da rede do Ethereum Classic (ETC). Isso acontece porque a blockchain do ETC vem sendo alvo de diversos ataques desde o início de 2019.

XRP caminha em sentido diferente do Bitcoin

A blockchain do XRP foi criada para se tornar uma solução de pagamentos global.

No entanto, a Ripple não deseja romper com os sistemas tradicionais de pagamentos.

Desse modo, a empresa possui parceria com agentes do sistema financeiro tradicional, tais como o Santander, o Itaú, o American Express, entre outras instituições.

O Bitcoin, por sua vez, vai no sentido contrário. O BTC foi criado para substituir o sistema bancário tradicional, conforme explicado por Satoshi Nakamoto, que é o suposto criador da criptomoeda.

Logo, esse é o motivo pelo qual o BTC  não necessita de intermediários para a realização de transações financeiras.

Leia também: Veja quais foram as ações favoritas dos brasileiros em setembro

Leia também: Aumento na inflação pode beneficiar as criptomoedas no Brasil

Leia também: BitcoinTrade já deu quase R$ 1 milhão em Bitcoin a clientes

BTC LAST NEWS: Crupto Facil