Costa Rica quer imposto cripto de 13%

Avatar



Embora nunca tenham sinalizado que as criptomoedas são proibidas, os reguladores costarriquenhos buscam desestimular a compra e venda de Bitcoin (BTC) e outros ativos cripto.

Na Costa Rica, a União de Câmaras e Associações do Setor Privado Empresarial (Uccaep) e a Direção-Geral de Tributação concordaram com uma resolução para arrecadar 13% do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) na compra e venda de ativos criptográficos em o país.

O regulador econômico da Costa Rica busca aplicar impostos às principais criptomoedas que são administradas no mercado, como Bitcoin, Ethereum, Solana e outros ativos digitais . De acordo com o jornal local El Economista, a tributação é baseada no fato de que o Banco Central definiu as criptomoedas como “ativos intangíveis” e não como moedas de uso diário.

Em agosto passado , o presidente da autoridade monetária da Costa Rica, Rodrigo Cubero, recomendou que os cidadãos usassem criptomoedas “com cautela” porque não têm curso legal no país e descartou o uso ou projeto de lei para trabalhar em um esquema CBDC.

Rodrigo Cubero ainda revelou que não considera necessária uma moeda digital no país e recomendou que os usuários de câmbios e criptomoedas o façam com cautela, “por sua própria conta e risco”, já que não existe lei que proíba seu uso.

Costa Rica permanece flexível em relação ao uso de criptomoedas

O Banco Central da Costa Rica sustenta que as criptomoedas são ativos que não têm representação física e são propostas de agentes privados que utilizam uma plataforma global , e que não podem ser consideradas moeda legal porque não atendem a essas características.

O Diretor Geral de Tributação, Carlos Vargas, explica

“O que estamos tentando esclarecer é qual é o tratamento tributário que, de acordo com a regulamentação atual, esse tipo de ativo terá, entendendo que não são moedas, porque é assim que o Banco Central o definiu ao negar-lhes o caráter de moeda, já que você tem que definir exatamente do que estamos falando ”.

Carlos Vargas aprofundou o tema dizendo que quando as criptomoedas são compradas por um preço e vendidos por outro, isso os torna credores de um imposto de até 15% sobre o ganho de capital, enquanto o contribuinte teria que pagar outros impostos sobre o lucro.

Opiniões opostas

Enquanto ex-diretor-geral de Tributação Francisco Villalobos, considerou que o IVA sobre criptomoedas é “questionável” , já que a mesma legislação tributária “estaria presumindo a ilegalidade” das criptomoedas que ele aponta, e isso lhes daria o peso de uma moeda com curso legal e não de um ativo.

No final de outubro , empresários costarriquenhos inauguraram o primeiro centro de mineração digital de criptomoedas , o Data Center, que fará a mineração com energias renováveis, fibra ótica, monitoramento de temperatura e umidade, de forma autossuficiente, pagando apenas o aluguel do local onde está estabelecido.

O artigo Costa Rica quer imposto cripto de 13% foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Marketcrypto.com.br: News

EnglishGermanPortugueseRussian