Coluna do TradingView: sentimento de alta do BTC continua

Coluna do TradingView: sentimento de alta do BTC continua

Mesmo com Ethereum rompendo novos topos, as outras moedas não tem acompanhado o movimento e tem caído junto com o Bitcoin. Confira o olhar dos analistas do TradingView para BTC, ETH e demais criptomoedas.

VictordBR

Todo esse viés de baixa sendo despejado sobre a cotação do Bitcoin tem feito muita gente querer vender seus criptoativos no topo. Isso é normal, já que o recomendado é vender no topo. Mas será mesmo?

O PA corrigiu nos últimos dias até a região da banda ponderada pelo volume. Porém, observe o tamanho da pressão vendedora entrando no mercado e o deslocamento do preço. Isso é esforço x resultado, no caso, muita pressão vendedora para pouco resultado.

Vemos aí que o PA está onde os market makers querem: no preço médio deles. Claro que o mercado muda e sempre temos que analisar dos dois pontos.

O ponto é que, se o Bitcoin perder esse preço médio, certamente teremos uma correção mais acentuada. Isso faria meu viés neutro mudar para viés de venda.

De qualquer forma, devemos parar e pensar: será que é o que está acontecendo no momento? Certamente que não.

Veja o gráfico dinâmico.

BTC/USD
BTC/USD

Rod Cassio

Nas últimas semanas, o Bitcoin enfrenta uma correção no curto prazo depois da euforia na virada do ano. Essa correção suscita dúvidas nos investidores de longo prazo, sobretudo nos que estão interessados em aportar agora.

Este estudo analisa o desenvolvimento do preço histórico do Bitcoin para compreender o momento atual e ajudar a confrontar essas dúvidas.

Antes de tudo, vale dizer que o Bitcoin é um ativo drasticamente volátil, e a preocupação com sinais de entrada e saída é importante também para quem investe a longo prazo.

O preço do BTC alterna ciclos regulares de grande expansão, com correções que devolvem 80% do preço até retomarem a subida. Essas correções ocorreram nos destaques em vermelho, entre 2013 e 2017, e entre 2017 e 2020.

O movimento recente de alta finalizou, em novembro de 2020, a correção iniciada em dezembro de 2017.

Se a tendência seguir conforme o padrão anterior de comportamento do preço, estamos, então, nos primeiros meses de uma nova expansão.

Vale observar que até o curto período de correção observado entre abril e novembro de 2013, houve entre máxima e mínima uma variação de 80%. Isso indica a regularidade da oscilação nos momentos em que vendedores tomam o controle.

Seguindo os padrões verificados nessa análise, é possível estabelecer como alvo de longo prazo uma cotação de R$ 338 mil. A linha de suporte fica em R$ 72 mil em caso de correção.

Veja o gráfico dinâmico.

BTC/USD
BTC/USD

Disclaimer: As análises aqui apresentadas são apenas estudos. Elas não são recomendações de investimento, nem de compra nem de venda, tampouco refletem a opinião do veículo de mídia na qual estão sendo divulgadas. São estudos direcionados a pessoas com conhecimento e experiência no mercado financeiro.

Nossos Autores: VictoredBRRod Cassio.

Leia também: Sanepar (SAPR11): Risco político está presente na estatal, diz agência

Leia também: 6 criptomoedas darão chances de ganho esta semana, segundo trader

Leia também: Conheça as empresas que investiram em criptomoedas no último ano

Aviso: O texto apresentado nesta coluna não reflete necessariamente a opinião do CriptoFácil.

BTC LAST NEWS: Crupto Facil