Chinês pode enfrentar pena de morte por ajudar mineração de bitcoin

Avatar



China-bane-bitcoin

O vice-presidente da província de Jiangxi, na China, foi demitido e levado a julgamento por ajudar empresas de mineração de Bitcoin. o funcionário publico do governo chinês é acusado de violar o banimento do país contra a mineração de criptomoedas.

Como Xiao Yi é um funcionário público, além do confisco de bens, a pena de morte pode ser imposta por decisão judicial. A medida é possível no caso do crime do funcionário ser considerado como causador de sérios danos aos interesses nacionais da China.

Nas conclusões da Comissão Central de Inspeção Disciplinar e Supervisão do Estado, ele foi acusado de corrupção e abuso de seus poderes ao ajudar empresas de mineração de criptomoedas na província de Jiangxi.

“Xiao Yi violou a disciplina política e organizacional, a disciplina da honestidade, as regras trabalhistas e de vida do partido e era suspeito de suborno e abuso de poder”, diz o site da Comissão Central.

Pena de morte

Dados sobre o uso da pena de morte são informações confidenciais em alguns países, incluindo China e Vietnã, enquanto em países como Laos e Coréia do Norte, pouca ou nenhuma informação está disponível devido a práticas restritivas do Estado.

Apesar disso, a China é considerada o executor mais prolífico do mundo”, executando milhares de pessoas a cada ano, de acordo com um relatório da Anistia Internacional.

Ainda não está claro se o ex-funcionário do governo será sentenciado à morte, no entanto, sem dúvida, se tornaria uma medida preventiva e um exemplo que desestimularia qualquer outro funcionário do governo de ter contato com o mundo das criptomoedas.

O Comitê Permanente da Comissão Central aprovou a decisão de expulsar Xiao Yi do Partido Comunista Chinês e de todos os cargos governamentais. A propriedade de Xiao Yi foi confiscada e o caso encaminhado para a promotoria.

Investigação

Uma investigação do Partido Comunista Chinês descobriu que Xiao abusou de seus poderes para ajudar empresas a se engajarem em atividades de mineração de criptomoedas, o que vai contra as políticas industriais da China.

A investigação concluiu que Xiao aceitou presentes e dinheiro em violação ao código de conduta do Partido e do governo, e compareceu a locais que podem ter comprometido o cumprimento de seus deveres.

O governo disse também que Xiao trocou poder por “dinheiro e sexo”, aproveitou sua posição para buscar benefícios para outros na promoção de pessoal e contratação de projetos e aceitou ilegalmente grandes quantidades de propriedade em troca, entre outros.

De acordo com os regulamentos e leis do Partido, foi tomada uma decisão para expulsá-lo do Partido, destituí-lo de seu posto, confiscar seus ganhos ilícitos e entregar seu caso para um processo judicial, que pode condena-lo a morte.

Fonte: Livecoins

Marketcrypto.com.br: Livecoins

EnglishGermanPortugueseRussian