Chainlink se torna a quinta maior moeda em valor de mercado

Chainlink se torna a quinta maior moeda em valor de mercado

A Chainlink (LINK) é uma das criptomoedas mais populares da atualidade.

A justificativa para tamanha notoriedade é simples: a LINK valorizou quase 1.000% apenas em 2020.

Por esse motivo, a LINK conseguiu bater o volume de transações do Bitcoin em alguns momentos do ano.

Isso aconteceu no período em que o preço do Bitcoin estava sofrendo com a baixa volatilidade.

Dessa maneira, os traders voltaram as atenções para as altcoins (criptomoedas alternativas), o que acabou beneficiando a LINK.

Agora, a criptomoeda conseguiu uma façanha ainda mais impressionante. A LINK se tornou a quinta maior criptomoeda em valor de mercado.

Ranking das Criptomoedas do CoinMarketCap
Ranking das Criptomoedas do CoinMarketCap

LINK chega se torna quinta maior criptomoeda

O ranking de criptomoedas mais popular do mundo é o fornecido pela CoinMarketCap.

Na imagem acima, é possível perceber que a LINK está ocupando a quinta posição geral por valor de mercado.

Isso é traduzido pelo valor atual do LINK, que está em R$ 34 bilhões. Na sequência, vem o Bitcoin Cash (BCH), com R$ 28,3 bilhões.

Vale ressaltar que o preço da LINK é de R$ 98,01. Dessa maneira, a criptomoeda está prestes a quebrar a barreira dos R$ 100,00.

O valor de mercado da LINK foi alcançado após uma explosão no preço da moeda, ocorrida durante a segunda metade de 2020.

Preço do Link-USD no ano de 2020
Preço do Link-USD no ano de 2020

Isso permitiu que a criptomoeda valorizasse 930% desde o começo do ano até a metade de agosto.

Ou seja, a LINK iniciou o ano abaixo dos U$ 2,00, chegando aos U$ 17,90 no momento da escrita desta matéria.

Porém, do que se trata o projeto da Chainlink?

Chainlink conecta contratos inteligentes ao mundo real

Segundo a palavra dos seus criadores, o Chainlink tem o seguinte objetivo:

A rede Chainlink disponibiliza entradas e saídas confiáveis e seguras para contratos inteligentes em qualquer blockchain.

Dessa maneira, é possível conectar uma API à Chainlink, que faz a conexão com uma blockchain (BTC, ETH, entre outras).

Então, é viabilizado o envio de pagamentos, originados de um contrato inteligente, para contas bancárias e redes de pagamento digitais.

Todavia, é seguro dizer que os investidores não estão tão preocupados com as soluções providenciadas pelo Chainlink.

A maior preocupação, aparentemente, é com seu potencial de valorização.

Leia também: Alt season ou hype com DeFi? Traders brasileiros falam sobre valorização das altcoins

Leia também: Exchanges e ABCripto lançam código de autorregulação para o setor de criptomoedas

Leia também: Exchange brasileira dá dica para ganhar dinheiro com Bitcoin

BTC LAST NEWS: Crupto Facil