CFO do Twitter: ‘Investir em cripto agora não taz sentido’

Avatar



O Diretor Financeiro (CFO) do Twitter, Ned Segal, afirmou que investir institucionalmente em criptomoedas não seria uma boa decisão.

Em entrevista cedida ao Wall Street Journal na segunda-feira (15), o atual CFO do Twitter afirmou que “não faz sentido” a empresa realizar investimentos em ativos cripto no cenário atual.

A declaração de Segal é surpreendente, especialmente levanto em consideração que o atual CEO do Twitter, Jack Dorsey, é um dos mais conhecidos entusiastas do Bitcoin (BTC) e demais criptomoedas.

O cofundador da popular rede social em diversas vezes defendeu o uso de ativos cripto, chegando a sugerir como o governo dos Estados Unidos deveria lidar com este mercado. Além disso, Dorsey chegou a afirmar que o Bitcoin seria uma ótima opção para as pessoas protegerem seu capital de uma possível hiperinflação do dólar norte-americano.

Dificuldades em investir em criptomoedas

Apesar do otimismo do seu líder, tudo indica que o Twitter não irá incluir criptomoedas em seu balanço patrimonial tão cedo. Segundo Segal, o principal fator para isso seria a alta volatilidade vista no preços desses ativos.

O CFO comenta que para realizar grandes compras de Bitcoin ou outra criptomoeda, a rede social teria que mudar sua política de investimentos, algo impraticável no momento. Atualmente, o Twitter prefere manter títulos financeiros mais seguros e menos voláteis, segundo ele.

Além disso, outro empecilho seria a falta de clareza sobre quais diretrizes empresas de capital aberto devem tomar ao realizar investimentos nesses ativos. Não existem até o momento regras de contabilidade específicas para compras de criptomoedas, o que gera receio na hora de realizar aportes neste mercado.

No entanto, algumas empresas de capital aberto já possuem grandes quantias em Bitcoin, como é o caso de outra companhia chefiada por Dorsey, a Square. A empresa de pagamentos possui atualmente cerca de 8.000 unidades de BTC, ficando atrás somente da Tesla e da MicroStrategy.

A companhia automotiva de Elon Musk possui mais de 43 mil unidades do ativo, com um lucro não realizado de US$ 1,3 bilhão. Já a empresa comandada por Michael Saylor, outro grande entusiasta deste mercado, possui cerca de 114 mil unidades de BTC, segundo o Bitcointreasuries.

Twitter mantém foco no mundo cripto

Apesar de não realizar investimentos neste mercado, o Twitter está cada vez mais se tornando uma rede social aberta ao mundo cripto, buscando oferecer novos recursos deste meio para os seus usuários.

A rede social já conta com modalidade de gorjetas e pagamentos em BTC, e deve em breve inserir recursos NFT e uma exchange descentralizada própria em sua plataforma.

Além disso, o Twitter montou na semana passada uma nova equipe focada totalmente em tecnologias cripto, contratando a ex-funcionária da Tendermint e da empresa de pagamentos de software Interstellar, Tess Rinearson, para liderar o projeto.

“Estou emocionado em compartilhar que entrei no Twitter para liderar uma nova equipe focada em cripto, blockchains e outras tecnologias descentralizadas, incluindo e indo além das criptomoedas.”

O artigo CFO do Twitter: ‘Investir em cripto agora não taz sentido’ foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Marketcrypto.com.br: News

EnglishGermanPortugueseRussian