Cartel de drogas do México usou USDT para lavar dinheiro

Cartel de drogas do México usou USDT para lavar dinheiro

Supostos contrabandistas de dinheiro ligados a cartéis de drogas mexicanos teriam usado a stablecoin Tether (USDT) para suas operações.

De acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos o caso foi descoberto após quatro anos de investigação.

Lavagem de dinheiro com USDT

Conforme explicou o procurador-geral assistente Brian Rabbitt, esta suposta organização criminosa “lavou os rendimentos das drogas para os cartéis mexicanos”.

Agora, os traficantes de drogas e lavadores de dinheiro “serão levados à justiça onde quer que estejam”, acrescentou Rabbitt.

O Departamento de Justiça informou que pelo menos seis pessoas de nacionalidade chinesa participaram de uma conspiração para lavar cerca de R$ 200 milhões em receitas de drogas.

Assim, o grupo vai enfrentar acusações que incluem conspiração para lavagem de dinheiro, distribuição de cocaína, tentativa de fraude de identidade e suborno.

Cinco membros do grupo já foram presos. São eles: Xinizhi Li, Jiayu Chen, Eric Yong Woo, Jingyuan Li e Tao Liu. O sexto é Jianxing Chen, que está foragido e com um mandado de prisão internacional.

Para camuflar a origem do dinheiro ilícito, além de criptomoedas, a quadrilha teria usado cassinos, empresas de fachada, contas bancárias e dinheiro em espécie.

Suborno com criptomoedas

A acusação alega que Tao Liu subornou um funcionário do Departamento de Estado com transferências de criptomoedas. Em troca, ele procurou obter passaportes americanos para si e seus associados.

No entanto, o que Liu e os demais réus não sabiam era que esse oficial era, na verdade, um policial disfarçado. Os subornos foram registrados e incorporados como prova adicional na investigação e acusações subsequente.

Portanto, o endereço para o qual Liu enviou as criptomoedas estava, na verdade, sob o controle da Drug Enforcement Administration.

Se os réus forem considerados culpados, eles podem enfrentar penas que variam de acordo com a participação.

Porém, em nenhum dos casos a pena é menor que 10 anos de prisão. Além disso, há casos em que os réus podem chegar a ser condenados à prisão perpétua.

“O Departamento de Justiça dos Estados Unidos está empenhado em desmantelar as organizações criminosas transnacionais que distribuem mercadorias contrabandeadas, lavam receitas ilícitas e tentam corromper a nossa sociedade”, disse o Procurador-Geral Rabbitt.

Colaboração

Zachary Terwilliger, procurador dos EUA para o Distrito Leste da Virgínia, explicou que o resultado não teria sido possível sem a colaboração de “agências de todo o mundo”.

No entanto, após comunicar sobre o esquema da quadrilha por meio de um comunicado, o Ministério Público lembrou que a presunção de inocência vale para todos os acusados ​​até que seja provada sua culpa.

Leia também: Usuário perde R$ 6 milhões em criptomoedas por usar o endereço errado

Leia também: Maiores bilionários do Brasil mantêm dinheiro fora do país

Leia também: Hackers de famosa corretora doam Bitcoin para a caridade

BTC LAST NEWS: Crupto Facil