Buscas no Google por Bitcoin e DeFi caem no último trimestre

Buscas no Google por Bitcoin e DeFi caem no último trimestre

O interesse em Bitcoin e por finanças descentralizadas (DeFi) parece estar diminuindo no último trimestre do ano. Pelo menos é o que mostram os dados do Google Trends.

Desde agosto, as pesquisas no Google por esses termos diminuíram consideravelmente, atingindo os números mais baixos em 2020.

Essa comparação pode ser feita porque Google utiliza uma escala de interesse ao longo do tempo para as buscas realizadas por seus usuários.

Dessa forma, a tração de um termo é medida entre 0 e 100. O zero indica a falta de pesquisas e 100 a popularidade máxima de uma consulta em um determinado período.

Bitcoin caindo em popularidade?

Nesse sentido, a métrica indica que, para o mês de outubro, a palavra Bitcoin tem uma popularidade de 41/100.

Com isso, apresenta um dos níveis mais baixos registrados até agora neste ano. Em maio, por exemplo, com o halving do BTC, a popularidade do termo no Google chegou a 100.

Embora a métrica tenha variado ao longo do ano, a queda mais acentuada começou em agosto. No referido mês, houve um aumento no interesse pelo Bitcoin.

No entanto, depois que o mercado entrou em uma temporada de baixa, as pesquisas pela criptomoeda também diminuíram.

Além disso, apesar de o preço do BTC ter se recuperado nas últimas semanas, os dados do Google não apresentaram melhora.

Buscas crescem na África

Os países que apresentam o maior volume de pesquisas de Bitcoin por habitante estão localizados no continente africano.

Como já aconteceu em outras ocasiões, a Nigéria está no topo da lista do mês de outubro com 100 popularidade. Em seguida, vêm outras nações como África do Sul e Gana.

Mas a Europa também não fica atrás. Entre os principais países mais interessados ​​na criptomoeda criada por Satoshi Nakamoto destacam-se Áustria e Suíça.

Da mesma forma, territórios como Alemanha, Holanda e Chipre também são listados como aqueles cuja população tem maior interesse no Bitcoin.

Já na América Latina, países como Argentina, Chile, Bolívia, México e Colômbia pontuam entre 47 e 53 pontos de popularidade.

A Venezuela, por sua vez, é a nação com o maior número de buscas no território, registrando cerca de 62. Enquanto isso, o país que registra a maior queda é o Peru, que marca para o mês de outubro cerca de 32 pontos para a palavra Bitcoin.

Leia também: Governos estão muito interessados em Bitcoin e blockchain, revela pesquisa

Leia também: Mercado de ações colapsará em 18 meses, declara bilionário

Leia também: Ledger se oferece para guardar Bitcoins de empresa de Wall Street

BTC LAST NEWS: Crupto Facil