BTC, ETH, XRP, ZEC, ANKR, DOT, KSM – Análise 14 de outubro

Avatar



O Bitcoin (BTC) cresceu acima da área de resistência de US$ 57.200.

O Ethereum (ETH) tenta romper a área de resistência de US$ 3.630. A Ripple (XRP), por sua vez, rompeu uma linha de tendência de baixa.

Já a Zcash (ZEC) conseguiu romper uma cunha de baixa. A Ankr (ANKR) rompeu um canal paralelo de baixa.

Enquanto isso, a Polkadot (DOT) está tentando se estabelecer acima de uma área de resistência horizontal.

Por fim, a Kusama (KSM) voltou a subir após atingir a área de suporte de US$ 300.

BTC

Na quarta-feira (13), o BTC reverteu sua tendência de baixa inicial e criou um longo pavio inferior. Isso é visto como um sinal de pressão compradora, uma vez que os preços mais baixos não se sustentaram. Em vez disso, o ativo conseguiu se mover acima da resistência de US$ 57.200.

Esta é uma ação de preço crucial, uma vez que a área de US$ 57.200 é uma área de resistência horizontal e o nível de retração de 0,786 de Fibonacci. Além disso, é a resistência final antes da atual máxima histórica do BTC.

Os indicadores técnicos no gráfico diário fornecem uma perspectiva otimista. Em primeiro lugar, o MACD está subindo e está em território positivo. Isso mostra que a tendência de curto prazo é mais rápida do que a de longo prazo e também está acelerando em um ritmo mais rápido.

O RSI, que é um indicador de força de tendência, voltou a ficar acima da linha 70. Isso mostra que a tendência é de alta, embora esteja sobrecomprada. Portanto, as leituras diárias indicam que a tendência do BTC é de alta.

Gráfico do BTC no TradingView

ETH

No dia 1º de outubro, o ETH rompeu um canal paralelo de alta. Isso validou o crescimento contínuo que ocorre desde o dia 1º de setembro. Portanto, isto confirmou que o movimento de queda anterior havia chegado ao fim.

Nos dias 4, 11 e 13 de outubro, o ETH voltou a subir após atingir a linha de resistência do canal (ícone azul). Isso significa que agora a linha de resistência está atuando como suporte. Após o salto final, o ativo iniciou um movimento de alta e agora está se movendo acima da área de resistência de US$ 3.630.

Espera-se que um rompimento acima desse nível desencadeie um movimento acentuado de alta em direção aos topos alcançados em setembro. O RSI apoia essa possibilidade , pois acaba de passar de 50 (ícone verde). Na vez anterior que isso aconteceu, o ETH conseguiu romper o canal.

Gráfico do ETH no TradingView

XRP

No última sábado (9), a XRP rompeu uma linha de tendência de baixa, confirmando que o movimento de queda anterior havia chegado ao fim.

Depois, o token foi rejeitado pela área de resistência de US$ 1,20, que é o nível de retração de 0,618. Este é o nível de Fibonacci mais comum que fornece resistência.

No entanto, o token voltou a subir após atingir a área de suporte de US$ 1,20 posteriormente (círculo verde). Está área é criada pela linha de tendência anterior, que agora deve atuar como suporte. Um rompimento acima da área de US$ 1,20 provavelmente levaria a XRP para os preços máximos vistos em setembro.

Gráfico da XRP no TradingView

ZEC

A ZEC era negociada dentro de uma cunha de baixa desde o dia 16 de setembro. A cunha é considerada um padrão de alta, o que significa que o preço provavelmente romperá esse padrão gráfico na maioria das vezes. Sem surpresa, o token fez esse rompimento no dia 2 de outubro, o levando a uma alta de US$ 129,6 em 6 de outubro.

Embora o token tenha caído desde então, ele voltou a subir após atingir a área de suporte de US$ 112. A área havia atuado anteriormente como resistência, mas passou a oferecer suporte após o rompimento da cunha de baixa.

O segundo salto, que ocorreu na terça-feira (12), aumentou ainda mais seu significado. A área de resistência mais próxima é entre US$ 138 e US$ 147. Ela é criada pela área entre o nível de retração de 0,5 a 0,618 de Fibonacci.

Gráfico da ZEC no TradingView

ANKR

A ANKR é negociada dentro de um canal paralelo de baixa de longo prazo desde o dia 28 de março, quando atingiu a máxima histórica de US$ 0,216.

Canais paralelos geralmente contêm movimentos corretivos. Isso significa que a queda provavelmente seria corretiva, portanto, um rompimento era esperado.

No dia 22 de agosto, a ANKR rompeu o canal, atingindo uma alta de US$ 0,135. Embora o preço tenha caído posteriormente, a moeda voltou a subir quando atingiu a área de US$ 0,078. A área anteriormente atuava como resistência, e o salto a validou como suporte.

Enquanto o token for negociado acima deste nível, a tendência é considerada de alta e espera-se que a ANKR se mova em direção a novas máximas.

Gráfico da ANKR no TradingView

DOT

A DOT segue uma linha de tendência de alta desde o dia 19 de julho. Recentemente, ela subiu três vezes na linha (ícones verdes), nos dias 7, 21 e 26 de outubro. Os saltos serviram para aumentar a importância da linha, que está medindo a taxa de aumento da tendência de alta atual.

O movimento que se seguiu levou a DOT à resistência de US$ 41,35. Esta é uma área de resistência crucial, uma vez que é a última antes de uma nova máxima histórica.

Portanto, se a DOT conseguir romper esse nível de preço, espera-se que suba em direção a uma nova máxima histórica.

Gráfico da DOT no TradingView

KSM

A KSM está em tendência de alta desde que rompeu uma linha de tendência de baixa e saltou sobre ela no dia 27 de agosto (ícone verde). O salto serviu para validar a linha como suporte e indicou que o movimento de queda anterior havia chegado ao fim.

No entanto, o token não cresceu acima do nível de 0,618 de Fibonacci em US$ 440 e voltou a subir. Depois disso, ele encontrou suporte em US$ 300 e deu início ao salto atual. Portanto, espera-se que a KSM faça outra tentativa de rompimento acima de US$ 440.

Gráfico da KSM no TradingView

O artigo BTC, ETH, XRP, ZEC, ANKR, DOT, KSM – Análise 14 de outubro foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Marketcrypto.com.br: News

EnglishGermanPortugueseRussian