BTC, ETH, XRP, ALCH, TEL, DGB, STX – Análise 13 de outubro

Avatar



O Bitcoin (BTC) não conseguiu se manter acima da área de resistência de US$ 57.200.

O Ethereum (ETH) e a Ripple (XRP) romperam seus canais paralelos de alta. Já a Alchemix (ALCX) e Telcoin (TEL) estão tentando romper suas linha de tendência de baixa.

O Digibyte (DGB) está sendo negociado dentro de um canal paralelo de baixa. Por fim, o Stacks (STX) recuperou a área de resistência final antes de buscar uma nova máxima histórica.

BTC

Na segunda-feira (11), o BTC atingiu um topo de US$ 57.839, mas caiu drasticamente logo depois. A alta foi alcançada dentro da resistência de US$ 57.200. Este é um nível de resistência horizontal e de retração de Fibonacci.

A queda que se seguiu confirmou que o ativo não foi capaz de superar a área de resistência de US$ 57.200, potencialmente iniciando um período de correção.

Os indicadores técnicos mostram os primeiros sinais de fraqueza, já que o RSI caiu abaixo de 70. O RSI é um indicador de força de mercado, e a queda abaixo de 70 indica que a tendência de alta está perdendo força. No entanto, ela ainda é considerada de alta, desde que o ativo seja negociado acima de 50.

Gráfico do BTC no TradingView

ETH

O ETH está em tendência de alta desde o dia 1º de setembro, quando rompeu um canal paralelo de alta. Isso sinalizou que a correção anterior havia chegado ao fim e o token agora começou uma nova subida.

Posteriormente, o ativo validou a linha de resistência duas vezes nos dias 4 e na última segunda-feira (11) (ícones verdes). Portanto, a linha agora deve atuar como suporte de preço.

Enquanto o token for negociado acima desta linha, o cenário mais provável seria que a moeda faça uma tentativa de rompimento acima da área de resistência de US$ 3.630. O ETH não conseguiu ultrapassar esta área anteriormente na sexta-feira (8). Um rompimento acima provavelmente desencadearia um movimento acentuado de alta.

Gráfico do ETH no TradingView

XRP

A XRP rompeu uma linha de tendência de baixa no última sábado (9). Isso sugeriu que a queda que estava em curso tinha terminado.

Depois disso, o token continuou a crescer até atingir uma alta de US$ 1,20. O topo foi feito no nível de retração de 0,618 de Fibonacci, que é o nível mais comum que atua como resistência após quedas bruscas.

Apesar da queda, a XRP é negociada acima de diversos níveis de suporte, criados pela linha de resistência anterior e pela linha de resistência de um canal paralelo, ambas atuando agora como suporte. No entanto, não há sinais de reversão para uma tendência de alta.

Gráfico da XRP no TradingView

ALCX

A ALCX segue uma linha de tendência de baixa desde o dia 7 de agosto. A tendência da criptomoeda é considerada de baixa enquanto está linha não for rompida.

Nesta quarta-feira (13), o token não conseguiu romper essa linha (ícone vermelho) e caiu abruptamente, criando um longo pavio superior. Isso é um sinal de pressão de venda, pois significa que os preços mais altos não puderam ser sustentados e os vendedores assumiram o controle do mercado.

Se a ALCX continuar em queda, a área de suporte mais próxima será encontrada em US$ 307. Este é o nível de retração de 0,5 de Fibonacci e a linha de resistência de um canal paralelo do qual o token rompeu anteriormente.

Portanto, espera-se que o nível atue como um forte suporte. Um eventual rompimento acima desta linha provavelmente desencadearia um movimento de alta muito acentuado.

Gráfico da ALCX no TradingView

DGB

O DGB é negociado dentro de um canal paralelo de baixa desde 9 de setembro. Esses canais geralmente contêm movimentos corretivos. Isso significa que a tendência dominante é de alta, portanto, eventualmente ocorrerá um rompimento do canal.

O fato de que o DGB está na parte superior do canal apoia ainda mais essa possibilidade. Se ocorrer um rompimento, a área de resistência mais próxima seria encontrada em US$ 0,061. Este é o nível de retração de 0,5 de Fibonacci e uma área de resistência horizontal. Portanto, espera-se que ele atue como uma forte resistência se o DGB chegar lá.

Gráfico do DGB no TradingView

TEL

A TEL seguia uma linha de tendência de baixa desde o dia 21 de maio. Este foi um sinal de que a tendência estava caindo.

No entanto, a tendência aparentemente se inverteu no dia 20 de julho e atualmente a TEL criou um enorme candle de alta e está em processo de rompimento. Esta é um sinal de que a tendência está se tornando altista. Se o movimento continuar, não haverá área de resistência distinta até US$ 0,037.

Gráfico da TEL no TradingView

STX

O STX segue uma linha de tendência de alta desde o dia 22 de junho. Este crescimento acelerou assim que o token voltou a subir após atingir esta linha no dia 29 de setembro (ícone verde).

Na última segunda-feira (11), o STX recuperou a área de resistência de US$ 1,95. Isso foi crucial, uma vez que a área é o nível de retração de 0,618 de Fibonacci e a resistência final antes da máxima histórica de US$ 2.857. Portanto, não há resistência até o preço recorde.

Gráfico do STX no TradingView

Confira a análise mais recente do Bitcoin.

O artigo BTC, ETH, XRP, ALCH, TEL, DGB, STX – Análise 13 de outubro foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Marketcrypto.com.br: News

EnglishGermanPortugueseRussian