Bitcoin é um substituto para ouro, afirma fundador do Mercado Livre

Bitcoin é um substituto para ouro, afirma fundador do Mercado Livre

Para o cofundador e CEO do Mercado Livre e Mercado Pago, Marcos Galperin, a função mais importante do Bitcoin e das criptomoedas é operar de forma semelhante ao ouro, servindo como reserva de valor.

O líder de uma das plataformas de e-commerce mais utilizadas na América Latina, emitiu esta opinião em uma conversa que teve com o presidente do PayPal, Dan Schulman. O objetivo do encontro virtual era debater a digitalização de sistemas de pagamento.

Bitcoin é bom substituto para o ouro

No vídeo carregado esta semana no canal do PayPal no YouTube, Schulman pediu ao empresário argentino sua opinião sobre moedas digitais.

O CEO do PayPal mencionou especificamente o atual interesse de muitos bancos centrais em emitir essas moedas.

Em resposta a Schulman, Marcos Galperin comparou as criptomoedas ao ouro:

“As criptomoedas são excelentes para substituir o ouro”, disse ele sem mencionar o Bitcoin.

No entanto, Galperin observou que as dificuldades de escala das criptomoedas criam obstáculos nas transações.

Portanto, ele não vê os criptoativos como um meio de pagamento viável. Além disso, acredita que o processo de escalonamento acarretaria um custo de energia muito alto.

Para ele, isso não parece conveniente no ambiente ecológico atual:

“Estamos em um mundo com aquecimento global, e com muitos problemas energéticos, onde acredito que é necessário investir em energias limpas e renováveis. Portanto, não acho que os governos queiram gastar muitos recursos na mineração de uma moeda digital”, disse Marcos Galperin.

O CEO do Mercado Livre também destacou que a descentralização das criptomoedas é propriedade de destaque.

Mas, como esse recurso faz com que os governos percam energia, ele considera que “as criptomoedas não têm muito curso legal”.

Nesse sentido, o analista prevê que os sistemas de pagamento digital serão reforçados com moedas fiduciárias.

“Os pagamentos digitais, usando as moedas normais que temos hoje, são realmente interessantes. Isso porque fornecem muitos serviços a um grande número de pessoas que estavam usando dinheiro. E usando dinheiro não podiam acessar os créditos, ou pagar digitalmente, ou corriam risco de insegurança ou roubo. Portanto, muitos dos benefícios das criptomoedas podem ser obtidos simplesmente usando o pagamento digital”, disse.

Coronavírus

Os dirigentes do PayPal e do Mercado Livre também falaram sobre os primórdios do comércio eletrônico, no final do século 20, e seu atual crescimento a partir da pandemia de coronavírus.

Schulman perguntou a Galperin sobre sua experiência no Mercado Livre durante o confinamento.

Galperin confirmou que houve um aumento dos pagamentos eletrônicos e uma queda no uso de dinheiro por medo do contágio.

Ele também comentou que a comercialização de produtos no Mercado Livre na América Latina gira em torno de R$ 500 milhões em 2020.

O empresário estima que o sistema de pagamentos tenha crescido cerca de três vezes.

Assim, a plataforma estaria processando pagamentos da ordem de R$ 300 milhões, com quase 100 milhões de pessoas comprando online na América Latina.

Leia também: Bitcoin não ajuda os desbancarizados, critica CEO da Mastercard

Leia também: Coinbase fica fora do ar durante alta do Bitcoin e gera reclamações

Leia também: Bitcoin supera todos os fundos de investimento do Brasil em 2020

BTC LAST NEWS: Crupto Facil