Bitcoin dispara enquanto Ethereum cai; Especialistas explicam os motivos

Bitcoin dispara enquanto Ethereum cai; Especialistas explicam os motivos

O Bitcoin superou a marca dos US$ 12 mil nesta quarta-feira (21), mas a mesma valorização não foi vista nas altcoins, principalmente no Ethereum.

Essa dinâmica foge do que foi observado nos ciclos de altas anteriores, em que a ETH corria na frente do BTC e não o contrário.

Agora, alguns especialistas apontam os motivos por trás dessa dinâmica estranha.

Três fatores principais

Conforme apontou a Forbes, as principais altcoins do mercado sofreram uma desvalorização em relação ao BTC nos últimos nove dias.

Esse movimento atual em que só o BTC tem aumentado de preço pode ser explicado por três fatores, segundo a publicação.

Em primeiro lugar, os lucros aparentemente estão voltando para o Bitcoin. Em segundo, o ímpeto técnico do BTC permanece forte. E, em terceiro, a participação de volume do BTC está aumentando em relação a outras criptomoedas.

O que dizem os especialistas

O sócio geral do Spartan Group, Kelvin Koh, destacou que o capital está girando de altcoins para o Bitcoin.

Para ele, esse movimento é comum após uma grande temporada ou um ciclo de finanças descentralizadas (DeFi). Nesses casos, o capital tende a fluir de volta para o criptoativo mais popular do mercado.

Segundo Koh, se essa tendência permanecer, a faixa de US$ 14 mil a US$ 15 mil é o próximo nível provável para o Bitcoin.

“O dinheiro está girando de altcoins de volta para o BTC. Esta rotação está em curso e dará ao BTC um impulso decente de curto prazo que provavelmente o levará para US$ 14 mil ou US$ 15 mil”, disse ele.

Outro aspecto importante nesse cenário é o mercado de futuros que pode estar impulsionando o Bitcoin.

Como explicou a Forbes, esse mercado implementa um mecanismo chamado financiamento para atingir o equilíbrio. Caso o mercado esteja ansiando por BTC, essa taxa de financiamento se torna positiva.

Nesse sentido, para o sócio fundador da Bitazu Capital, Mohit Sorout, essa taxa de financiamento permanece neutra ou negativa.

Assim, como o mercado de futuros está empurrando o BTC para cima, isso está drenando o ímpeto do Ethereum.

Fator dólar

Outro fator importante é o declínio do dólar dos EUA em relação a outras moedas. Quando o dólar cai, ele beneficia ativos considerados de porto-seguros, como o ouro.

Portanto, como o Bitcoin é precificado em relação ao dólar há um impulso no sentimento em relação ao BTC. Entretanto, esse impulso não está sendo observado no Ethereum.

“Teoricamente, um dólar em declínio também deve beneficiar Ethereum. Mas a percepção de uma reserva de valor e um ativo porto-seguro é mais forte com o Bitcoin do que com o Ethereum”, destacou a Forbes.

Leia também: Bitcoin bate recorde de baixa volatilidade

Leia também: Usuário perde R$ 6 milhões em criptomoedas por usar o endereço errado

Leia também: Rompeu: Bitcoin supera sua máxima histórica em reais

BTC LAST NEWS: Crupto Facil